Twitter sinaliza postagens de Donald Trump como falsas

2 min de leitura
Imagem de: Twitter sinaliza postagens de Donald Trump como falsas
Imagem: Jim Lo Scalzo/EPA-EFE/REX/Shutte
Avatar do autor

Na terça-feira (26), o Twitter classificou, pela primeira vez, postagens do presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, como imprecisas. Nas publicações, ele afirma que o envio de cédulas para votação na Califórnia são "nada menos que substancialmente fraudulentas".

"As caixas de correio serão roubadas, as cédulas serão falsificadas e até impressas ilegalmente, e assinadas de forma fraudulenta", argumentou o líder norte americano. "O governador da Califórnia [Gavin Newsom] está enviando cédulas para milhões de pessoas, qualquer pessoa", completou a mensagem.

Nos tuítes onde afirma que este modelo é fraudulento, o Twitter adicionou um aviso com uma exclamação no rodapé que diz: "Conheça os fatos sobre as cédulas por correio". Há um link que redireciona o leitor para uma página com notícias e artigos de checagem sobre as alegações feitas por Trump.

Tuítes do presidente Donald Trump seguem no ar, mas com aviso de checagem de fatos.Tuítes do presidente Donald Trump seguem no ar, mas com aviso de checagem de fatos.Fonte:  Twitter/Reprodução 

Esta página de checagem lista que veículos como CNN, Washington Post, NBC News, The Hill e outros classificam as acusações de Trump como infundadas. "Trump alegou falsamente que as cédulas por correios levariam a uma 'eleição fraudulenta'", diz a página.

Citando verificadores de fatos, ela afirma "que não há evidências de que as cédulas por correspondência estejam relacionadas à fraude dos eleitores".

Indo contra o que o presidente norte americano citou, as cédulas serão enviadas por correio apenas para eleitores registrados da Califórnia. A votação por correio acontece durante a pandemia da covid-19, causa pelo novo coronavírus (Sars-Cov-2).

Checagem de fatos

No lugar de simplesmente apagar os tweets de Trump, o Twitter forneceu informações precisas aos leitores sobre o assunto. O rótulo de checagem de fatos é uma extensão da nova política da rede social sobre informações falsas ou imprecisas. A medida foi adotada neste mês para combater a desinformação sobre o coronavírus.

Aqui no Brasil, em março, a rede social excluiu postagens do presidente Jair Bolsonaro com vídeos onde o presidente descumpria as recomendações da Organização Mundial da Saúde (OMS) e incentivava cidadãos a continuarem trabalhando neste período.

Mais recentemente, o Instagram ocultou uma postagem de Bolsonaro sob alerta de informações falsas relacionadas ao número de morte por covid-19 no Ceará.

Retaliação

Em resposta, o presidente Donald Trump tuitou que a rede social tenta silenciar vozes conservadores. “Os republicanos acham que as plataformas de mídia social podem silenciar totalmente as vozes conservadores”, afirmou.“Vamos regulamentá-las fortemente ou fechá-las antes que possamos permitir que isso aconteça”, ameaçou Trump ao falar sobre a suposta censura aos seus tuítes.O Twitter vem sendo pressionado por não tomar medidas fortes contra publicações do presidente que espalham conspirações e difamações contra adversários políticos. O aviso de desinformação em tuítes recentes, porém, foi a primeira delas.

Comentários

Conteúdo disponível somente online
Twitter sinaliza postagens de Donald Trump como falsas