Facebook Messenger começa a liberar videochamadas para 50 pessoas

1 min de leitura
Imagem de: Facebook Messenger começa a liberar videochamadas para 50 pessoas
Imagem: Facebook/Divulgação
Avatar do autor

Anunciado em abril, o novo recurso de videochamadas em grupo do Facebook começou a ser liberado para usuários na América do Norte nesta quinta-feira (14). Intitulada Messenger Rooms, a novidade permite realizar videoconferências com até 50 pessoas.

Nova opção para realizar reuniões de trabalho à distância ou para conectar grandes grupos de amigos e familiares em chamadas de vídeo durante a quarentena, as salas do Messenger não possuem limite de tempo e chegam para concorrer com o Zoom.

Qualquer pessoa pode ser convidada para participar das videochamadas em grupo no Messenger, mesmo quem não possui uma conta na rede social. Basta compartilhar o convite pelo feed de notícias, nos grupos, eventos, por e-mail, mensagem de texto ou Instagram, entre outras maneiras.

Mesmo quem não usa a rede social pode participar das videochamadas nas salas do Messenger.Mesmo quem não usa a rede social pode participar das videochamadas nas salas do Messenger.Fonte:  Facebook/Divulgação 

É possível criar a sua sala no Messenger ou pelo próprio Facebook, tanto no celular quanto no computador — em breve, será possível criá-la também pelo Instagram Direct e WhatsApp. Para quem tem o app do Messenger, o serviço permite utilizar filtros e efeitos especiais, como orelhas de coelho, iluminação de ambiente e fundos imersivos em 360 graus.

Recursos de segurança

Várias ferramentas de segurança foram disponibilizadas no Messenger Rooms, para um maior controle sobre os participantes. Você pode, por exemplo, remover convidados que não estejam se comportando adequadamente ou bloquear a sala assim que a chamada iniciar, evitando a entrada de mais pessoas.

Outros recursos em destaque são o bloqueio de usuários indesejados, proibindo a entrada deles na videochamada (a pessoa não fica sabendo que foi bloqueada, segundo a companhia), e a possibilidade de denunciar nomes de salas que violem os padrões da comunidade.

Em postagem na sua conta oficial, Mark Zuckerberg afirmou que o recurso está sendo lançado nos Estados Unidos, México e Canadá. Na próxima semana, a novidade chegará a toda a base de usuários do Facebook.

Comentários

Conteúdo disponível somente online
Facebook Messenger começa a liberar videochamadas para 50 pessoas