Não é mistério para ninguém que o consumo de conteúdo audiovisual aumentou bastante nas últimas temporadas e o Facebook, claro, quer aumentar sua participação nesse setor. Uma das iniciativas é o Facebook Watch, aba de descoberta de vídeos que ainda não vingou e funciona em caráter experimental nos Estados Unidos. Perguntada sobre que acha da possível rivalidade da rede social com sua plataforma de distribuição, a CEO do YouTube, Susan Wojcicki, disparou: “acho que eles deveriam voltar a se dedicar às fotos de bebê e compartilhamentos”.

A declaração foi dada durante a conferência de mídia digital e tecnologia Code Media, em Huntington Beach (Califórnia), na segunda-feira (12), em entrevista à Kara Swisher, do Recode. Tudo bem que ela pode não ter tido a intenção de ser irônica, já que, antes disso, frisou: “você precisa sempre levar sua concorrência a sério”. 

Facebook WatchFacebook Watch, que ainda não vingou

Mas, logo em seguida, ao ser questionada se o Facebook Watch poderia rivalizar com o YouTube, Susan destacou que a companhia de Mark Zuckerberg “deveria se concentrar no que eles já têm em foco”. Resumidamente, afirmou que “não sabe o que eles (Facebook) estão fazendo” e, ao invés disso, está mais preocupada com seu próprio ecossistema. Confira o registro, por volta dos 30 minutos e 30 segundos:

O Facebook Watch ainda não conquistou o coração dos usuários, principalmente porque tenta emplacar vídeos virais de baixa qualidade e atrações de pouco apelo. Além disso, sua caixa de busca não é lá muito útil. Relatórios recentes indicam que há esforços para que haja uma abertura na base, com a possibilidade de upload gratuito de criadores de conteúdo. 

Isso poderia popularizar o serviço, pois alguns dos pequenos youtubers, incluindo os novatos, estão descontentes com as atuais regras de monetização. A maior questão nesse sentido ficaria relacionada à moderação dos canais, algo que vem atormentando o YouTube já faz algum tempo.

Cupons de desconto TecMundo: