Galaxy S23 usará apenas chips Snapdragon, confirma Qualcomm

1 min de leitura
Imagem de: Galaxy S23 usará apenas chips Snapdragon, confirma Qualcomm
Imagem: Unsplash
Essa não é uma matéria patrocinada. Contudo, o TecMundo pode receber uma comissão das lojas, caso você faça uma compra.

A Qualcomm oficializou na quarta-feira (27) a renovação da parceria com a Samsung, que garantirá o fornecimento de chips e tecnologias de conexão para a gigante sul-coreana até 2030, pelo menos — o acordo inclui até mesmo o futuro padrão de internet móvel 6G. Durante o anúncio, a companhia americana também revelou que o Galaxy S23 será vendido exclusivamente com processadores Snapdragon, confirmando rumores recentes.

Geralmente, a série de celulares premium traz versões com componentes da Qualcomm e outras usando o processador Exynos, de produção própria. Mas na próxima geração da linha Galaxy S, que será lançada em 2023, todas as variantes terão o chip Snapdragon 8 Gen 2, provavelmente.

O assunto foi tratado pelo CEO da gigante dos semicondutores, Cristiano Amon. “E o que posso dizer neste momento é que estávamos 75% no Galaxy S22 antes do acordo. Você deve estar pensando que seremos muito melhores do que isso no Galaxy S23 e além”, disse o executivo brasileiro, em resposta aos questionamentos de analistas.

Cristiano Amon é CEO da Qualcomm desde junho de 2021.Cristiano Amon é CEO da Qualcomm desde junho de 2021.Fonte:  Qualcomm/Divulgação 

Além dos smartphones top de linha, os processadores Snapdragon estarão presentes em tablets, PCs, dispositivos de realidade aumentada e outros produtos premium da Samsung, conforme Amon. Ele revelou ainda que o acordo inclui o licenciamento de tecnologias para produtos com as conectividades 3G, 4G, 5G e até a futura rede 6G.

Chip Exynos não será descontinuado

A presença exclusiva dos componentes da Qualcomm na linha Galaxy S23 não significa o fim do processador Exynos. Na conferência de apresentação de resultados financeiros do segundo trimestre de 2022, um funcionário da Samsung disse que a empresa está reorganizando seu modelo de negócio de chips.

Segundo o SamMobile, a big tech vai começar do zero e por isso optou por não usar o Exynos em seu próximo lançamento. Rumores sugerem ainda a montagem de uma equipe com mais de 1 mil funcionários que ficará responsável por desenvolver um novo processador de última geração, com estreia prevista para 2025.

News de tecnologia e negócios Deixe seu melhor e-mail e welcome to the jungle.