AirTags não são feitas para rastrear pessoas ou pets, avisa Apple

1 min de leitura
Imagem de: AirTags não são feitas para rastrear pessoas ou pets, avisa Apple
Imagem: YouTube/Reprodução
Essa não é uma matéria patrocinada. Contudo, o TecMundo pode receber uma comissão das lojas, caso você faça uma compra.
Avatar do autor

As AirTags foram uma das novidades apresentadas pela Apple durante o evento Spring loaded nesta semana. Entretanto, o anúncio dos rastreadores gerou uma dúvida: “Posso usá-los para rastrear crianças ou animais de estimação?”

Kaiann Drace, vice-presidente de marketing da Apple, respondeu essa pergunta ao Fast Company. Então, a executiva enfatizou que o dispositivo foi desenvolvido com a intenção de localizar objetos, não pessoas ou pets.

No lugar das AirTags, a Apple recomenda outros acessórios para vigiar crianças e pets.No lugar das AirTags, a Apple recomenda outros acessórios para vigiar crianças e pets.Fonte:  Apple/Divulgação 

Embora tenha sido firme na declaração, Drace sugeriu outros acessórios da Apple que possam substituir as AirTags. Por exemplo, ela indica um Apple Watch com configuração familiar para os pais que desejam acompanhar filhos pequenos com segurança.

No caso de animais de estimação, é possível abrir uma exceção para o uso do rastreador. A executiva diz que o gadget pode ser instalado na coleira do animal, mas o dono deve se certificar que o cão ou o gato esteja ao alcance de um dispositivo ligado ao aplicativo Buscar.

Sistema Anti-Stalking notifica donos de iPhones caso estejam sendo seguidos.Sistema Anti-Stalking notifica donos de iPhones caso estejam sendo seguidos.Fonte:  Apple/Divulgação 

Proteção Anti-Stalking

Do tamanho de um botão, a Apple reconhece que a AirTag pode ser usada por indivíduos mal-intencionados para outros fins. O rastreador pode ser colocado na bolsa ou mochila de uma pessoa e usado por criminosos para rastrear a vítima.

Visando evitar essas situações, a marca criou proteções anti-stalking. Se a pessoa tiver um iPhone com iOS 14.5 ou superior, o app Buscar enviará um alerta de que há um rastreador não emparelhado com o smartphone seguindo a pessoa.

Caso o gadget fique longe do dispositivo emparelhado por um longo período, ele também emitirá um som para alertar as pessoas ao redor. Indiretamente, o recurso se torna útil para usuários Android que possam estar sendo seguidos.

Ao encontrar uma AirTag, a vítima da perseguição pode usar um telefone compatível com NFC para escaneá-lo. Isso o levará para uma página da Apple com as instruções para desabilitar imediatamente o recurso de rastreamento.

AirTags não são feitas para rastrear pessoas ou pets, avisa Apple