O que é um processador ARM?

2 min de leitura
Imagem de: O que é um processador ARM?
Imagem: Pixabay
Avatar do autor

Os processadores ARM são um tipo de chip que trazem como principal característica a eficiência, de modo que, não por acaso, são o padrão de processadores utilizados em dispositivos móveis, como smartphones, tablets e afins. Diferentemente dos processadores x86 utilizados nos computadores, fabricados por empresas como Intel e AMD, os processadores ARM usam uma arquitetura diferenciada que trabalha com um número limitado de instruções, fazendo os dispositivos não demandarem muita energia ou mesmo uma solução térmica muito robusta.

Apesar da proposta focada em eficiência energética e mobilidade, os processadores ARM evoluíram muito nos últimos anos, fazendo empresas como Apple, Qualcomm e até mesmo Microsoft desenvolverem plataformas que prometem oferecer a experiência de PC em dispositivos compactos. Cabe destacar que um processador ARM não é capaz de executar softwares desenvolvidos para sistemas x86, como o sistema Windows, mas existe uma versão específica do sistema operacional chamada Windows RT desenvolvida para ser executada em processadores ARM (claro que ela não oferece a mesma experiência da versão convencional do sistema operacional).

Processador ARM da Apple promete desempenho extremo para dispositivos móveis.Processador ARM da Apple promete desempenho extremo para dispositivos móveis.Fonte:  Divulgação/Apple 

O que é ARM?

A sigla ARM quer dizer Advanced RISC Machine (Máquina RISC Avançada), e o termo RISC diz respeito a um conjunto de instruções de processadores. Esse padrão é utilizado em todos os processadores ARM, uma vez que é uma demanda da arquitetura.

RISC é um conjunto de instruções reduzido, mais limitado, fazendo as instruções serem mais simples que o sistema CISC, utilizado nos PCs. O sistema RISC exige menos do processador, assim o chip não precisa de tanta energia, o que é essencial em dispositivos móveis que têm bateria.

ARM no mercado

Os processadores ARM apresentam outra característica interessante: concentrar em um único conjunto, chamado SoC, basicamente todos os componentes para que o sistema funcione. Em um mesmo pacote, os processadores ARM podem trazer a memória, processador, GPU e modem, como nos smartphones.

Por falar em smartphones, empresas como Apple, Qualcomm e Samsung são expoentes da tecnologia, uma vez que utilizam os processadores ARM em seus dispositivos. A Qualcomm com seus chips Snapdragon utilizados por diversas fabricantes se tornou uma gigante do segmento, diferentemente de Apple e Samsung, que fabricam, além do chip (M1 e Exynos respectivamente), os dispositivos, como iPhone, iPad e Galaxy.

Mais um exemplo da grande evolução dos processadores ARM se deu quando a Apple passou a utilizar seus próprios chips ARM M1 em seus novos modelos de MacBook, abandonando soluções da Intel e prometendo ainda um ganho em desempenho frente aos processadores da concorrente. Vale destacar que a Apple é uma das pioneiras na tecnologia ARM, gerenciada pela ARM Holdings, o que permite que a maçã desenvolva sistema e chip em conjunto e que tudo funcione de uma maneira mais adequada.

O que é um processador ARM?