O terceiro capítulo da série “Os Mercenários” não angariou a bilheteria esperada durante sua estreia. Com meros US$ 16 milhões arrecadados em sua primeira semana, a produção que reúne nomes como Arnold Schwarzenner, Harrison Ford e Antonio Banderas tem sido considerada vítima das atividades de pirataria realizadas por meio de sites de torrents.

Fato é que o estúdio Lionsgate, responsável por publicar “Os Mercenários 3”, está processando endereços que disponibilizam acesso a links que direcionam internautas ao conteúdo integral do filme recém-lançado. Até o momento, seis sites foram processados pela companhia cinematográfica: Limetorrents, Billionuploads, Hulkfile, Played, Swankshare e Dotsemper.

De acordo com a Lionsgate, o fracasso de bilheteria do filme escrito e dirigido por Sylvester Stallone deve-se justamente à existência de serviços que possibilitam o download de conteúdo de forma ilegal; milhares de pessoas teriam deixado de comparecer aos cinemas norte-americanos, pois já tinham tido acesso ao filme em suas próprias casas – acontece que a produção foi disponibilizada para download um mês antes de sua estreia oficial nos EUA (saiba mais aqui).

Vários sites, incluindo alguns endereços já processados pela Lionsgate, estão retirando links que dão acesso a “Os Mercenários 3” de seus bancos; qualquer tipo de menção à franquia está sendo também deletada pelos agregadores de torrents. “Como vocês sabem, o tribunal entrou em liminar e o processo vai continuar a não ser que entremos em um acordo”, disse o advogado da produtora que move a ação em declaração ao site Torrent Freak.

Cupons de desconto TecMundo: