Steve Ballmer na apresentação do Office 2013. (Fonte da imagem: Reprodução/Astroman)

O Windows 8 é uma proposta ousada da Microsoft para entrar no mundo dos tablets. Junto com o novo sistema operacional, a empresa está promovendo uma série de mudanças nos seus produtos para criar uma sinergia entre todos eles. A prova disso é o novo design minimalista implantado pela companhia, que pode ser visto nos produtos, sites e até materiais publicitários.

Um dos produtos que está sofrendo muitas alterações para se adequar à nova filosofia da empresa é o Office 2013. A suíte de aplicativos também foi adaptada para rodar em tablets com Windows 8 e possivelmente com os sistemas Android e iOS (estaria a empresa dando um tiro no pé?). Além disso, para os felizes compradores de um Surface, a Microsoft vai disponibilizar a nova versão gratuitamente.

Arma poderosa

Diferença entre as versões do Office para computadores e tablets (Fonte da imagem: Divulgação/Microsoft)

A gigante de Redmond se esforçou para adaptar o Office 2013 em telas touchscreen: os botões ficaram maiores e mais espaçados e os programas vão interpretar diferentes toques de maneira rápida, além de outras modificações.

De acordo com rumores, a versão que será lançada juntamente com o Windows 8 ainda não estará finalizada, sendo considera uma versão de testes. A edição final do produto chegará ao mercado somente em 2013. Mesmo assim, é uma grande arma no arsenal da Microsoft.

A Google sabe que a versão do Office para tablets pode minar seus planos com o Docs e, como forma de minimizar os impactos do lançamento, adquiriu o QuickOffice em junho – um aplicativo que abre todos os formatos do Office nos smartphones equipados com iOS e Android.

Indicações do sucesso

(Fonte da imagem: Divulgação/Microsoft)

Levar o Office para os tablets é um caminho natural que a Microsoft precisa fazer. E, claro, ela não poderia deixar o iPad de lado, o tablet mais vendido do mercado. Apesar disso, existem outras soluções para criar e modificar os documentos da suíte no produto da Maçã, como o Onlive, o iWork e o Office 365, mas nenhuma é tão completa e satisfatória como o próprio Office. Caso a informação seja confirmada, ponto para a Microsoft.

A grande procura e uso desses aplicativos também demonstram como o Office poderá fazer um grande sucesso nos tablets. Além disso, o Office é extremamente popular nas empresas do mundo todo e vai ajudar a Microsoft e seus parceiros a venderem tablets para o mercado empresarial. A pergunta que fica é: será isso suficiente para garantir o sucesso da suíte?

Cupons de desconto TecMundo: