Na última semana, aconteceu um evento chamado “Menschen in Europe”, em Passau, na Alemanha, para falar de vários assuntos, que iam de negócios até cultura geral. Matthias Müller, o CEO da Volkswagen, resolveu que a ocasião também ia ser perfeita para, talvez, apontar uns dedos e causar umas tretas severas por aí.

“Agora, eu preciso de verdade falar algumas palavras sobre a Tesla: com todo o respeito, existem alguns campeões mundiais em fazer grandes anúncios nesse mundo – não quero citar nomes”, começou o executivo.

Matthias Muller

“Existem algumas companhias que mal vendem 80 mil carros por ano. Aí existem companhias, como a Volkswagen, que vendem 11 milhões de carros em 1 ano e geram um lucro de 13 ou 14 bilhões de euros. Se eu fui informado corretamente, a Tesla a cada trimestre destrói milhões de dólares na casa dos três dígitos e demite funcionários a todo instante. Responsabilidade social? Por favor. Nós não devemos nos empolgar e comparar maçãs com laranjas”, concluiu Müller.

Não é engraçado como, quando a frase começa com “com todo o respeito”, sempre vem uma porrada depois?

De qualquer forma, a informação não é uma mentira: a Tesla realmente demitiu centenas de funcionários recentemente e vem passando por um processo crítico na fabricação do seu Model 3. Müller, por sua vez, não está sozinho, visto que um executivo da General Motors também atacou Elon Musk e a Tesla, dizendo que as informações sobre o Autopilot são mentirosas.

Ainda assim, parece que o CEO da Volkswagen se esqueceu de uma situação meio embaraçosa em que a sua própria marca se envolveu em um passado recente. Nem Elon Musk nem a Tesla se pronunciaram a respeito até agora – algo que, honestamente, tem muita gente esperando acontecer.