The Boys: 3ª temporada está mais sanguinária do que nunca (crítica)

Imagem de: The Boys: 3ª temporada está mais sanguinária do que nunca (crítica)
Imagem: Reprodução / Amazon Prime Video
Essa não é uma matéria patrocinada. Contudo, o TecMundo pode receber uma comissão das lojas, caso você faça uma compra.

Baseada nos quadrinhos de Garth Ennis e Darick Robertson, a 3ª temporada de The Boys está sendo muito esperada pelos fãs. Por ser uma HQ muito famosa entre os adultos, foi desafiador manter o nível de qualidade na adaptação para o streaming, porém, o showrunner Eric Kripke conseguiu prender a atenção dos fãs mais uma vez.

A nova temporada da série chega semanalmente no Amazon Prime Video a partir de amanhã, dia 3 de junho, e traz grandes expectativas do público, porém, o Minha Série teve acesso aos novos episódios com antecedência e trazemos para você uma crítica super especial (sem spoilers)!

Desta vez, a história acompanha a descoberta de uma misteriosa arma anti-super, que faz os Boys entrarem em conflito direto com os Sete, iniciando uma guerra e investigando a lenda do primeiro super-herói: o Soldier Boy (vivido por Jensen Ackles).

A produção renovou nossa visão sobre os super-heróis e como eles podem não ser exatamento os mocinhos da história. E a terceira temporada de The Boys não só manteve esse assunto, como mostrou ainda mais os podres de cada Super e como eles podem mostrar seus piores lados, principalmente quando possuem muito poder nas mãos, como o Capitão Pátria (Antony Starr).

Um forte acontecimento que deu o grande empurrão para Homelander, o chefe dos Sete, estourar sua raiva (e medo) e mostrar ainda mais seu lado sombrio foi o surgimento de um personagem muito aguardado pelos fãs: Soldier Boy.

The Boys (2022)The Boys (2022)Fonte:  Reprodução / Amazon prime Video 

Ackles consegue entregar uma atuação incrível, mantendo a qualidade da série e mostrando que o personagem não é nenhum rapaz bonzinho. Aliás, ele bate de frente com o Capitão Pátria. Além disso, os flashbacks mostram que ele é muito importante para a história de muitos personagens, incluindo o silencioso Black Noir.

As atuações, como um todo, caracterizam o ponto alto da série, perdendo apenas para o roteiro, que está muito bom. O texto permite que os personagens tenham amadurecimentos únicos, cada um com seu caminho, principalmente Hughie Campbell (Jack Quaid) e Billy Butcher (Karl Urban).

A produção conseguiu guiar muito bem as idas e vindas na linha do tempo, encaixando muito bem com a montagem os momentos em que cada memória ou lembrança entram em cena. Um ponto importante para que os fãs não se sintam confusos.

O único ponto que pesou bastante é o tempo de cada episódio, que alcança a marca de uma hora. Atualmente, dificilmente uma série possui capítulos com duração maior do que 50 minutos ou uma hora e, como The Boys tem temas e cenas muito pesadas e sanguinárias, pode ficar cansativo em vários momentos para quem não curte tanto.

Aliás, a adaptação para o streaming aumentou muito as cenas de sexo, mortes e violência, nada que os fãs já não esperassem pelos trailers e teasers que já tinham sido divulgado pelo Amazon Prime Vídeo. O episódio seis (Herogasm) está aí para mostrar tudo isso e muito mais!

The Boys (2022)The Boys (2022)Fonte:  Reprodução / Amazon prime Video 

Como um todo, a série está bem interessante e manteve a qualidade de produção que todos esperavam. A 3ª temporada pode mostrar muito mais das dores e humanidade de cada personagem, com destaque para Kimiko Miyashiro (Karen Fukuhara) e Frenchie (Tomer Kapon).

Os três primeiros episódios de The Boys chegam nesta sexta-feira (3) no Amazon Prime Video e as temporadas anteriores também estão disponíveis na plataforma.

Você gosta de The Boys? Deixe aqui nos comentários se está animado com essa estreia!

Imagem: Teste Grátis o Amazon Prime
Imagem: Tecmundo Recomenda

Teste Grátis o Amazon Prime

Filmes, séries, música, ebooks, jogos, frete grátis, ofertas exclusivas e muito mais. Assine e tenha todos esses benefícios grátis por 30 dias! Após o período de teste pague apenas R$ 9,90/mensal.