Não é novidade para ninguém que a lista das companhias mais valiosas do mundo está basicamente tomada por empresas de tecnologia. Mas, enquanto o topo do ranking é atualmente encabeçado por nada menos do que a gigante de Steve Jobs, parece que a primeira companhia da história a valer trilhões de dólares será nada menos do que a Microsoft.

Ao menos é isso o que indica a previsão feita por Michael Markowski, analista da Equities.com. Embora seja apenas a terceira empresa no Top 5 das companhias de tecnologia mais valiosas, avaliada em “apenas” US$ 492 bilhões, o especialista afirma que a gigante de Bill Gates tem um maior fluxo de caixa do que suas concorrentes – o que, já de início, dá a ela muitas vantagens.

Junto disso, a Microsoft também ganhou enorme força com a compra do LinkedIn, visto que isso colocou a gigante no meio da disputa entre algumas das maiores mídias sociais do mercado. Não apenas isso: a compra foi extremamente barata, segundo Markowski, custando apenas US$ 60 para cada usuário no serviço e ainda dando acesso a um público que tende a ter um maior poder aquisitivo; em comparação, um usuário do Facebook custaria 218 dólares.

Alphabet também tem chances, mas não a Apple

A Microsoft não é a única companhia em que ele faz suas apostas, vale notar. A Alphabet, atual segunda colocada no ranking de empresas mais valiosas com US$ 548 bilhões, também estaria no mesmo nível da dona do Windows. Isso vem do fato de que ambas têm um fluxo de caixa mais de duas vezes maior do que a Amazon e o Facebook (terceiro e quarto colocados no ranking de empresas de tecnologia mais valiosas do mundo, respectivamente)

Quanto à Apple, Markowski nem chega a considerá-la uma competidora para essa disputa. O motivo para isso, mesmo com a companhia tendo sido a primeira a alcançar a histórica marca dos US$ 700 bilhões em valor de mercado? Simples: a Maçã é uma empresa principalmente focada na venda de hardware, o que quer dizer que seu negócio é menos escalável e tem um menor alcance do que as outras competidoras.

Isso não quer dizer, por fim, que essa será uma escalada fácil para a companhia de Bill Gates. Como falamos antes, a Microsoft atualmente não está nem mesmo na metade do caminho desse número, e mesmo as duas primeiras colocadas não estão muito melhores nessa corrida. Seja qual for a que chegar ao topo antes, Markowski deixa algo claro: a primeira companhia a alcançar um trilhão de dólares vai ser uma empresa de tecnologia.

Cupons de desconto TecMundo: