Qual é a resposta para a queda do mercado de tablets? Smartphones cada vez maiores, falta de uso prático ou a tendência por wearables paralelos? Na verdade, a resposta pode ser a junção de todos esses fatores. Contudo, esta é a primeira vez que o mercado de tablet marca declínio por um ano seguido.

O terceiro trimestre de 2015 registrou 48,7 milhões de unidades vendidas no mundo. Isso significa uma queda de 11,2% quando comparado ao mesmo período de 2014, segundo a companhia de pesquisas IDC.

A única coisa pétrea é o ranking de maiores vendedores: Apple em primeiro, Samsung em segundo e Lenovo fechando o TOP 3. Essa queda global, segundo a IDC, tem como culpa mercados mais maduros, como a América do Norte, a Europa Ocidental e a Ásia/Pacífico. Além disso, os cinco maiores fabricantes estão perdendo espaço para novas empresas — que também oferecem soluções mais baratas. Em 2014, 52,4% do mercado era dominado por cinco companhias. Hoje, este número é de 50,8%.

Apple, Samsung e Lenovo

O TOP 3 também sofreu uma queda nas vendas. Apple caiu 1,8 pontos e fechou uma fatia de 20,3%, enquanto a Samsung caiu 0,9 ponto e fechou 16,5% — e a distância entre as duas maiores fabricantes de tablets está diminuindo de tempos em tempos.

Já a Lenovo ganhou 0,9 ponto e fechou uma fatia de mercado de 6,3%. O ranking segue com a Asus (4%) e a Huawei (2,4%), que entrou na conta pela primeira vez neste ano.

E você? Acha que as vendas de tablets vão continuar caindo ou existe uma reviravolta? Diga nos comentários.

Você pretende comprar um tablet nos próximos meses? Comente no Fórum do TecMundo