Apple aceita novos sistemas de pagamento na App Store da Coreia

1 min de leitura
Imagem de: Apple aceita novos sistemas de pagamento na App Store da Coreia
Imagem: Shutterstock
Essa não é uma matéria patrocinada. Contudo, o TecMundo pode receber uma comissão das lojas, caso você faça uma compra.

A Apple anunciou que desenvolvedores com aplicativos distribuídos na App Store da Coreia do Sul podem começar a usar outros sistemas de pagamento que não a oferta nativa da empresa.

Caso o desenvolvedor passe a usar um sistema de pagamento de terceiros, a Apple exigirá um relatório mensal e pagamento de uma comissão de 26% sobre o conjunto total de vendas. Atualmente, a Apple coleta entre 15% e 30% das compras de aplicativos ou conteúdo dentro dos apps.

Outro aviso dado pela empresa é que, não usando o sistema de pagamento nativo, os responsáveis pelos aplicativos terão que lidar com reembolsos, histórico de compras, gerenciamento de assinaturas e outros problemas por conta própria.

A nova política segue uma lei sul-coreana aprovada no ano passado. De acordo com a documentação oficial, a Apple afirma que tem o direito de auditar os registros de vendas como parte dos seus termos e condições. Isso permitiria "que a Apple revise a precisão do registro de transações digitais de um desenvolvedor como resultado do direito".

Imagem meramente ilustrativa. (Shutterstock)Imagem meramente ilustrativa. (Shutterstock)Fonte:  Shutterstock 

A Apple não gosta muito da ideia

O uso de sistemas de pagamento terceirizados não "deixa a Apple feliz" há um tempo e é um dos principais pontos no seu processo com a Epic Games. Segundo a empresa, o sistema de pagamento da App Store é seguro e as taxas entregues à Apple incluem ferramentas de desenvolvedor, distribuição e marketing. Criar um sistema alternativo para coletar sua fatia de valores seria um esforço que "não precisa existir”, nas palavras de Tim Cook, CEO da organização.

Esse pode ser apenas o começo de uma grande mudança, visto que a Apple também enfrenta desafios regulatórios relacionados a sistemas de pagamento na União Europeia e Holanda. Nos Estados Unidos, legisladores também estão discutindo leis antitruste que proibiriam empresas como a Apple de dar tratamento preferencial a seus próprios serviços.

News de tecnologia e negócios Deixe seu melhor e-mail e welcome to the jungle.

Fontes