iFood registra queda de 66% no lucro com entregas de refeições

1 min de leitura
Imagem de: iFood registra queda de 66% no lucro com entregas de refeições
Imagem: Shutterstock

O iFood registrou uma queda de 66% no lucro com entregas de refeições no ano fiscal encerrado em 31 de março de 2022, embora tenha aumentado as receitas em 29%. É o que revelam os resultados financeiros da Prosus, grupo de investimento responsável pela plataforma, divulgados na segunda-feira (27).

De acordo com o relatório, o lucro operacional do app de delivery, em relação ao negócio de entregas de restaurantes, chegou a US$ 10 milhões, o equivalente a R$ 52,3 milhões pela cotação do dia. O número teve uma queda significativa se comparado ao registrado no mesmo período do ano fiscal de 2021, encerrado com US$ 30 milhões (R$ 157,1 milhões) de lucro.

Já a receita total obtida apresentou um acréscimo de 29% no período de apuração, graças à chegada do serviço a outras cidades em todo o Brasil, segundo o conglomerado, permitindo a entrada de novos restaurantes na plataforma. Com isso, a receita subiu para US$ 991 milhões (R$ 5,1 bilhões).

As entregas de supermercado realizadas por meio do app têm crescido.As entregas de supermercado realizadas por meio do app têm crescido.Fonte:  Shutterstock 

Outro indicador do iFood revelado pela controladora foi o Gross Merchandise Value (GMV), que reflete o volume total de transações no sistema da empresa, cujo crescimento foi de 41%. Por outro lado, o prejuízo relacionado aos gastos com a operação aumentou para US$ 206 milhões (R$ 1,07 bilhão), especialmente impulsionado pelos investimentos nas entregas de supermercados.

"Player importante" no setor de alimentos

Ainda no relatório de resultados financeiros, o grupo de investimento global ressaltou que o negócio principal de entregas do iFood voltou a apresentar lucratividade nos últimos dois anos, seguindo “eficiências contínuas de escala e execução operacional”. Somente em março, foram mais de 68 milhões de pedidos entregues por meio do app.

Outra informação apontada pelo documento é a “sinergia operacional” entre as operações de delivery de restaurante e as entregas de supermercado. Este último negócio, diz a companhia, tem se integrado bem ao ecossistema da plataforma.

Com o fortalecimento das entregas na área de supermercados, o grupo afirma que o iFood se tornou um player importante no setor de alimentos no Brasil. As estimativas do Euromonitor indicam que o segmento deve chegar ao final de 2022 registrando US$ 55 bilhões (R$ 288,1 bilhões) em vendas.

News de tecnologia e negócios Deixe seu melhor e-mail e welcome to the jungle.