Shopee: usuários reclamam de fim de frete grátis sem valor mínimo

2 min de leitura
Imagem de: Shopee: usuários reclamam de fim de frete grátis sem valor mínimo
Imagem: rifky naufaldy/Shutterstock
Avatar do autor

A Shopee deu início neste começo de junho a uma nova política de benefícios para os consumidores, dentre eles eliminando o frete grátis sem valor mínimo e bons descontos somente em compras pelo aplicativo.

No mês passado a empresa já havia feito algumas mudanças nesse sentido, aumentando de R$ 20 para R$ 29 o valor mínimo para que o cliente tivesse frete grátis em produtos com selo. No caso de compras sem o selo promocional, o valor tinha passado de R$ 50 para R$ 59.

Atualmente, pelo site é possível ter acesso a descontos diários, como já havia antes. Contudo, promoções mais tentadoras, como o frete grátis em compras de até R$ 20 e os cupons de desconto de até 50% para produtos de até R$ 10, só estão sendo oferecidas em transações pelo app e somente para novos usuários.

Shopee

E as alterações da loja virtual deixaram bastante gente incomodada. Vários clientes usaram o Twitter para mostrar insatisfação principalmente com o encerramento do frete grátis de valor ilimitado. Alguns usuários lembraram, inclusive, do início das operações da Shopee no Brasil, quando além de frete grátis para qualquer valor eram oferecidos descontos de mais de 70% em centenas de produtos.

Confira, abaixo, como o assunto repercutiu na rede social:

Novas ações comerciais

As mudanças não foram direcionadas somente para compradores. A Shopee anunciou há alguns meses que a partir de 1° junho de 2022 os lojistas teriam dois níveis de comissão, sendo um padrão de 12% e outro de 12% mais 6% para quem quiser participar do Programa de Frete Grátis Extra.

Além disso, o e-commerce também aumentou de R$ 3 para R$ 5 o valor da comissão por cada item vendido por vendedores que utilizam Cadastro de Pessoa Física (CPF).

Shopee

As alterações nas políticas da loja surgem tanto para equalizar o prejuízo da operação da marca no Brasil, quanto para formalizar os vendedores da região. A Shopee e outras lojas que importam da China são acusadas por empresários brasileiros de concorrência desleal por supostamente utilizar “manobras” para recolher menos impostos no país.

A Shopee nega qualquer irregularidade e diz que atua em conformidade com todas as leis locais.

News de tecnologia e negócios Deixe seu melhor e-mail e welcome to the jungle.