CEO do Twitter se diz preparado para eventual desistência de Musk

1 min de leitura
Imagem de: CEO do Twitter se diz preparado para eventual desistência de Musk
Imagem: Unsplash

A venda do Twitter para Elon Musk apresentou algumas reviravoltas nesta sexta-feira (13), com o CEO da Tesla decidindo suspender a oferta para adquirir a empresa e depois dizendo que ainda está comprometido com o negócio. Em meio às indefinições sobre a transação, o atual CEO da rede social, Parag Agrawal, resolveu se manifestar.

Usando a sua conta oficial no microblog, o executivo disse acreditar que a negociação terá um desfecho positivo, mas também afirmou estar preparado para uma eventual desistência do bilionário. “Embora eu espere que o acordo seja fechado, precisamos estar preparados para todos os cenários e sempre fazer o que é certo para o Twitter”, escreveu.

Na sequência de tweets, Agrawal comentou que se a venda não ocorrer, ele continuará administrando a plataforma normalmente e pensando em melhorias. “Nós temos orgulho do nosso trabalho. Independentemente da futura propriedade da empresa, estamos aqui melhorando o Twitter como produto e negócio para clientes, parceiros, acionistas e todos vocês”, revelou.

A suspensão temporária da negociação se deve a um pedido de Musk, que quer mais informações sobre a quantidade de contas falsas e bots no Twitter. Tal medida levou à queda das ações da empresa e gerou boatos de uma possível desistência do empresário, atitude que pode render uma multa bilionária a ele, segundo a CNBC, por quebra de contrato.

Corte de gastos

O CEO do Twitter também aproveitou as postagens para explicar decisões tomadas recentemente com o objetivo de cortar gastos, uma das mudanças que Musk pode promover se confirmar a compra. Conforme a Reuters, a empresa vai congelar contratações não essenciais e reduzir custos não trabalhistas.

Além disso, profissionais que atuam na plataforma estão deixando a empresa, como o chefe de consumidor Kayvon Beykpour e o líder de receita e produto Bruce Falckr. O primeiro, comunicado da demissão enquanto estava de licença paternidade, disse que Parag justificou o encerramento do seu contrato dizendo que pensa em levar a empresa para uma “direção diferente”.

Em relação a tais mudanças, Agrawal comentou que a indefinição a respeito da venda do Twitter não é uma “desculpa para evitar tomar decisões importantes para a saúde da empresa". Ele acrescentou que quer tornar o trabalho mais transparente, enquanto busca melhorias para a plataforma.

News de tecnologia e negócios Deixe seu melhor e-mail e welcome to the jungle.