Quem é Parag Agrawal, o novo CEO do Twitter?

2 min de leitura
Imagem de: Quem é Parag Agrawal, o novo CEO do Twitter?
Imagem: Twitter/Reprodução
Avatar do autor

Na tarde desta segunda-feira (29), Jack Dorsey, um dos fundadores do Twitter, anunciou que está deixando a posição de CEO na empresa. A decisão foi confirmada em uma carta aberta intitulada "voo” em sua conta pessoal na rede.

Com a saída de Dorsey, o diretor de Tecnologia, Parag Agrawal, assume o cargo mais alto da empresa. Inclusive, segundo Dorsey, um dos fatores que o motivaram a deixar o cargo foi a plena confiança no trabalho de Agrawal. "Ele tem sido minha escolha há algum tempo, dado o quão profundamente entende a empresa e suas necessidades", disse.

Com passagens por outras big techs, como Microsoft e Yahoo!, o mais novo CEO do Twitter trabalha na rede social desde 2011 e agradeceu Dorsey após o anúncio.

Quem é Parag Agrawal?

Nascido na Índia, Agrawal se formou em Ciência da Computação e Engenharia no Instituto Indiano de Tecnologia, em Bombaim, e se tornou Ph.D. em Ciência da Computação pela Universidade de Stanford. Entre 2006 e 2010, fez estágios de pesquisa na Microsoft, no Yahoo! e no AT&T Labs.

Em 2010, foi contratado como engenheiro de software no Twitter e desde 2017 atua como CTO da empresa, liderando as equipes de Estratégia Técnica, Machine Learning, Inteligência Artificial, Consumidor, Receita e Ciência. Ou seja, o novo comandante da rede social tem bastante conhecimento da parte técnica do microblog.

Em seu novo papel profissional, Agrawal terá como missão garantir o crescimento da rede social e a diversificação de modelos de receita da companhia. Ao que tudo indica, o novo CEO deve seguir os passos de Dorsey e apostar em criptomoedas.

Foco nas criptomoedas?

Trabalhando como chefe do setor de Tecnologia da empresa, Agrawal investiu em uma nova divisão da rede, chamada Twitter Crypto. Recentemente, o executivo começou a montar uma equipe focada em estudar e investir na integração de criptomoedas e tecnologias similares na rede social.

Com o sistema blockchain, o objetivo era entender como as criptomoedas podem ser usadas para pagar criadores de conteúdo, além de criar uma rede social totalmente descentralizada — sem a necessidade de um conglomerado por trás. Dentro da empreitada, a empresa até começou a testar gorjetas em bitcoins dentro da plataforma.

A aposta no mundo das criptomoedas pode ajudar Agrawal a bater as ambiciosas metas da rede social. Até o fim de 2023, a empresa pretende alcançar 315 milhões de usuários ativos diariamente e dobrar sua receita.

Mesmo com a divulgação abrupta, a decisão parece ter sido planejada, e Agrawal assumiu o comando da companhia hoje (29) sem mudanças nas metas e nos objetivos gerais. Vale ressaltar que a saída de Dorsey também movimentou as ações do Twitter e garantiu alta de 3,36%.

News de tecnologia e negócios Deixe seu melhor e-mail e welcome to the jungle.