China proíbe transações de criptomoedas e bitcoin despenca

1 min de leitura
Imagem de: China proíbe transações de criptomoedas e bitcoin despenca
Imagem: Pixabay
Avatar do autor

A instituição bancária nacional da China definiu nesta sexta-feira (24) que todas as transações envolvendo criptomoedas são ilegais no país, proibindo oficialmente a prática por “colocar em perigo grave os ativos das pessoas”.

Em uma postagem oficial com perguntas e respostas, o Banco Popular da China confirmou não apenas que pagamentos e transferências envolvendo moedas virtuais, como o bitcoin, estão proibidos, mas também ações derivadas, como criação de novos tokens e conversões diretas.

A ação também indica que bolsas e corretoras estrangeiras foram proibidas de atuar na China continental a partir de serviços online. O monitoramento contra essas atividades será intensificado e investigações relacionadas a figuras de fora que trabalham com o setor no país podem ser alvo de represálias.

Para baixo

O bitcoin começou o dia com uma desvalorização de 3,53%, com uma unidade valendo cerca de US$ 42 mil. A criptomoeda já apresentava números ruins na última semana por uma série de motivos, mas a desvalorização mais recente parece ter sido reflexo da proibição na China.

O desempenho da bitcoin nos últimos sete dias.O desempenho do bitcoin nos últimos sete dias.Fonte:  CoinMarketCap 

Essa não é a primeira ação do governo local contra criptomoedas. Em junho deste ano, a mineração de bitcoin no país foi proibida com o fechamento de fazendas locais para “controlar riscos financeiros” e reduzir o consumo de fontes de energia poluentes, como o carvão. Ao mesmo tempo, a China também começou a promover uma criptomoeda nacional.

News de tecnologia e negócios Deixe seu melhor e-mail e welcome to the jungle.