Tencent divulga lucro, mas diz que regulamentações seguirão fortes

1 min de leitura
Imagem de: Tencent divulga lucro, mas diz que regulamentações seguirão fortes
Imagem: Jason Lee/Reuters
Avatar do autor

A chinesa Tencent Holdings, uma das líderes mundiais na indústria de games, afirmou nesta quarta-feira (18) que as empresas de internet do país devem se preparar para mais regulamentações e incertezas. Falando em uma teleconferência para analistas, o presidente da empresa, Martin Lau, disse que os reguladores irão “identificar e retificar os comportamentos da indústria”.

Apesar de superar as expectativas do mercado, com um notável lucro de 29% no segundo trimestre de 2021, a dona da Riot Games (leia-se League of Legends) está entre as empresas que foram impactados com o pacote de ações regulatórias deflagrado por autoridades chinesas contra as indústrias de tecnologia do país.

Embora Pequim venha há muito tempo incentivando a globalização de suas empresas, através de capitalização nos EUA, parece que o governo chinês está temendo agora que dados críticos acumulados por suas big techs possam vazar para o exterior. Reconhecendo que a fiscalização do setor tenha sido “frouxa”, Lau afirma que a Tencent se sente confortável para "abraçar totalmente este novo ambiente".

Frustrações e lucro da Tencent

Honor of Kings foi um dos responsáveis pelos ganhos trimestrais da Tencent (Fonte: Tencent/Divulgação.)Honor of Kings foi um dos responsáveis pelos ganhos trimestrais da Tencent (Fonte: Tencent/Divulgação.)Fonte:  Tencent 

A “guerra” das agências reguladoras chinesas impediu que a Tencent concluísse um negócio de US$ 5,3 bilhões, cujo objetivo era fundir as duas maiores plataformas de streaming de jogos da China, a Huya e a DouYu International. Bloqueado pela autoridade reguladora do país, o acordo criaria um gigante online com mais de 300 milhões de usuários e valor de mercado de US$ 10 bilhões.

Após um artigo publicado na mídia estatal chinesa descrever os jogos online como “ópio espiritual”, as ações da Tencent sofreram uma queda de 8% desde o início do mês, o suficiente para que a empresa perdesse o posto de empresa mais valiosa da Ásia para a fabricante de chips taiwanesa TSMC.

Apesar da atual turbulência, o resultado do trimestre encerrado em junho foi promissor para a gigante chinesa. A empresa fechou o período com lucro líquido de 42,6 bilhões de yuans (R$ 35,5 bilhões), bem acima da estimativa do consenso Refinitiv de 34,4 bilhões de yuans.

News de tecnologia e negócios Deixe seu melhor e-mail e welcome to the jungle.

Fontes