Alta do Bitcoin faz mercado de criptomoedas atingir R$ 10 trilhões

1 min de leitura
Imagem de: Alta do Bitcoin faz mercado de criptomoedas atingir R$ 10 trilhões
Imagem: bitcointere/PxHere/Reprodução
Avatar do autor

Pela primeira vez em três meses, a capitalização do mercado de criptomoedas subiu para mais de US$ 2 trilhões – cerca de R$ 10,5 trilhões em conversão direta. Conforme os dados do CoinMarketCap, essa movimentação está diretamente ligada ao aumento do preço do Bitcoin.

Em abril, as criptomoedas ultrapassaram a marca de US$ 2 trilhões antes da empresa de câmbio digital Coinbase entrar na bolsa de valores. Na época, o Bitcoin contribuiu sozinho para a capitalização de US$ 1 trilhão.

Sozinho, o Bitcoin contribui com grande parte da valorização do mercado.Sozinho, o Bitcoin contribui com grande parte da valorização do mercado.Fonte:  Dmitry Demidko/Unsplash/Reprodução 

A recuperação das criptomoedas ocorre após o mercado ser afetado por diversos obstáculos. Em maio, os EUA consideraram um aumento do imposto sobre ganhos de capital digital e o governo chinês começou a reprimir as operações de mineração.

Como resultado dessas ações, o Bitcoin teve uma forte queda chegando a operar por menos de US$ 30 mil. Então, a capitalização de criptomoedas também despencou durante o período.

A recente recuperação da moeda, cujo preço está em US$ 46,4 mil nesta segunda-feira (16), empurrou o mercado para acima de US$ 2 trilhões. Contudo, o Bitcoin precisa chegar a US$ 53 mil para recuperar a capitalização individual de US$ 1 trilhão.

Ethereum e Bitcoin colaboram com a valorização das criptomoedas.Ethereum e Bitcoin colaboram com a valorização das criptomoedas.Fonte:  Pierre Borthiry/Unsplash/Reprodução 

A recuperação do Ethereum

A alta do Bitcoin também teve ajuda do Ethereum, criptomoeda que também se recuperou parcialmente da própria queda de preço. Após atingir US$ 1.776 em julho, hoje a moeda digital é cotada por US$ 3.293 – cerca de R$ 17.285.

Embora o mercado siga lidando com obstáculos, ultrapassar o marco de US$ 2 trilhões mostra que as criptomoedas não são algo passageiro. Lembrando que, tecnicamente, o maior pico foi de cerca de US$ 2,5 trilhões em maio.

News de tecnologia e negócios Deixe seu melhor e-mail e welcome to the jungle.