Bitcoin se aproxima de US$ 40 mil após rumores envolvendo Amazon

1 min de leitura
Imagem de: Bitcoin se aproxima de US$ 40 mil após rumores envolvendo Amazon
Imagem: Unsplash/Reprodução
Avatar do autor

O anúncio de que a Amazon está procurando um executivo para cuidar de uma “estratégia de blockchain e moedas digitais” impulsionou a valorização do bitcoin (BTC) e de outras criptomoedas na manhã desta segunda (26).

Os rumores apontam que a Amazon pode começar a aceitar as moedas digitais como forma de pagamento até o final do ano. Boatos apontam que a empresa tem experimentado criptomoedas para pagar por mercadorias por cerca de um ano. A gigante do e-commerce poderia, inclusive, lançar o seu próprio token nativo.

No entanto, nenhuma informação foi confirmada pela empresa.

Valorização de criptomoedas

Amazon poderá aceitar Bitcoin Ethereum e Cardano, indicam rumores. (Fonte: Unsplash/Thought Catalog/Reprodução)Amazon poderá aceitar bitcoin, ethereum e cardano, indicam rumores (Fonte: Unsplash/Thought Catalog/Reprodução)Fonte:  Unsplash/Thought Catalog/Reprodução 

O BTC subiu 12,5% e chegou a ser cotado a US$ 39.544, de acordo com a Coindesk. Outras moedas, como a ethereum e cardano, também tiveram valorização expressiva. Esse é o maior valor do bitcoin desde junho e mostra a capacidade de recuperação das moedas digitais depois de um período de baixas sucessivas.

Recentemente, o bitcoin teve uma valorização expressiva por conta de uma conversa sobre o mercado de criptomoedas entre Elon Musk, CEO da Tesla, e Jack Dorsey, o comandante do Twitter, na conferência The B Word. No entanto, anteriormente, a moeda chegou a cair abaixo dos US$ 30 mil.

Idas e vindas do bitcoin

Enquanto governos de diversos países tentaram restringir a negociação e circulação de criptomoedas, cresce o número de empresas dispostas a aceitar o bitcoin e outras moedas digitais como forma de pagamento.

A China proibiu uso de bitcoin por bancos e plataformas de pagamentos e aperta cada vez o cerco contra as mineradoras de moedas digitais. Mais recentemente, preocupado com a utilização dos cartéis de drogas, o México impôs medidas restritivas para transações de criptomoedas.

Por outro lado, companhias multinacionais já aderiram ao mercado de criptomoedas. A própria Tesla chegou a aceitar pagamentos em bitcoin, mas acabou desistindo da ideia. Nada que não possa ser mudado, pois Musk já anunciou que a moeda digital voltará a ser aceita por sua empresa.

News de tecnologia e negócios Deixe seu melhor e-mail e welcome to the jungle.