Google é acusada de gravar conversas com Assistente sem permissão

1 min de leitura
Imagem de: Google é acusada de gravar conversas com Assistente sem permissão
Imagem: Reprodução/Google
Avatar do autor

Na última terça-feira (29), segundo o India Today, representantes do Google teriam revelado ao governo do país asiático, em resposta a uma pergunta realizada por Nishikant Dubey, membro da Lok Sabha (câmara do parlamento local), que o Google Assistente registra conversas de usuários mesmo quando não ativado por comandos específicos. Funcionários da gigante das buscas, inclusive, escutariam materiais enviados pela tecnologia.

De acordo com a empresa, conta o jornal, tais equipes são designadas para aprimorarem o reconhecimento de voz para diferentes idiomas, sendo que elas não têm contato com conteúdos sensíveis. Ainda assim, a companhia não especificou como acontece a seleção e nem prevê o uso de gravações em sua política de privacidade.

Equipes do Google têm contato com registros.Equipes do Google têm contato com registros.Fonte:  Pixabay 

Grave violação de privacidade

Sabe-se que equipamentos munidos do recurso ficam sempre "atentos" a frases de ativação, como "Ok, Google", e que, a partir disso, armazenam as interações para encaminhá-las ao banco de dados da big tech. Em casos acidentais, nos quais reconhecem outros sons erroneamente, orienta em seus documentos, pode-se dizer "Hey, Google, não era para você", o que levará à exclusão desses arquivos.

Uma das autoridades envolvidas no processo, Shashi Tharoor, considera os fatos descritos como grave violação de privacidade do usuário. Segundo o parlamentar, os termos de aceite de utilização do Google Assistente não esclarecem o que ocorre com as informações capturadas, mas autorizam a companhia a compartilhar dados com terceiros.

"O governo está investigando o fato de empresas como o Google não excluírem dados armazenados como regra e manterem transcrições até que um usuário as exclua manualmente", teria destacado um oficial do Ministério da Eletrônica e Tecnologia da Informação.

Dispositivos respondem a comandos, mas podem ser ativados acidentalmente.Dispositivos respondem a comandos, mas podem ser ativados acidentalmente.Fonte:  Reprodução/Christian de Looper/Business Insider 

O que diz o Google?

Ao Android Authority, o Google afirmou que não pode tecer comentários a respeito de histórias de pessoas não identificadas, especialmente sobre assuntos sigilosos, como os tratados com o governo indiano. De todo modo, a empresa se propôs a explicar como o Google Assistente funciona.

"No modo de espera, o dispositivo processa pequenos trechos de áudio (alguns segundos) para detectar uma ativação. Se não detectada, não serão enviados para a companhia ou salvos [em seus bancos de dados]", detalhou a empresa.

No caso de detecções, quaisquer que sejam, finaliza, "a gravação pode levar, antes da ativação [efetiva] do recurso, alguns segundos para capturar solicitações no momento adequado."

News de tecnologia e negócios Deixe seu melhor e-mail e welcome to the jungle.
Google é acusada de gravar conversas com Assistente sem permissão