Canon fecha fábrica de câmeras no Brasil, mas continuará no país

1 min de leitura
Imagem de: Canon fecha fábrica de câmeras no Brasil, mas continuará no país
Imagem: Hadley M./FourSquare
Avatar do autor

A Canon anunciou, na última quarta-feira (2), que fechará a fábrica brasileira de câmeras da empresa em Manaus (AM). Apesar do encerramento da indústria, a marca afirmou que continuará atuando no país com seu catálogo de produtos fotográficos, de impressão e imagem.

A informação foi confirmada em uma nota da empresa enviada ao TecMundo. De acordo com o comunicado, a decisão de encerrar as atividades na fábrica foi tomada pela Canon Japão.

Segundo a companhia, esse movimento não afetará "nenhum serviço ou estratégias de vendas da multinacional". A Canon reiterou que não está deixando o mercado brasileiro e que por isso segue com seu "compromisso em oferecer serviços e produtos de qualidade e alta tecnologia aos clientes".

Canon

O fechamento da fábrica também não afetará as áreas de atendimento ao cliente, garantia dos equipamentos eletrônicos e assistência técnica. Ou seja, câmeras, impressoras e outros artigos continuarão sendo vendidos normalmente na loja virtual e pela equipe de campo.

"Em breve, nos próximos meses, a Canon realizará mais lançamentos de produtos que irão auxiliar parceiros e clientes", garantiu ainda a empresa.

Outros encerramentos

O fechamento da fábrica da Canon é mais um movimento comercial negativo envolvendo grandes empresas de tecnologia no Brasil. Em setembro de 2020, a Sony anunciou que estava deixando o país e vendeu sua fábrica na Zona Franca de Manaus. Por causa da decisão, a japonesa parou de vender vários produtos eletrônicos como TVs, câmeras e equipamentos de áudio.

Somente algumas divisões como a PlayStation, Sony Pictures (cinema), Sony Music e soluções profissionais não foram afetadas e mantiveram suas atividades normalmente.

Sony

A LG foi outra companhia que encerrou parte das atividades recentemente. Depois de anunciar sua saída global do mercado de smartphones, a marca encerrou as atividades em uma fábrica em Taubaté (SP). A decisão acabou fazendo com que 700 funcionários fossem demitidos. Em abril, a fabricante sul-coreana anunciou um acordo de indenização de R$ 37,5 milhões com os profissionais demitidos.

Apesar da decisão, a LG anunciou no final do mês passado que está investindo em fábricas no Brasil, principalmente em instalações localizadas em Manaus.

News de tecnologia e negócios Deixe seu melhor e-mail e welcome to the jungle.