Após abandonar celulares, LG fechará fábrica no Brasil

1 min de leitura
Imagem de: Após abandonar celulares, LG fechará fábrica no Brasil
Imagem: Shutterstock
Essa não é uma matéria patrocinada. Contudo, o TecMundo pode receber uma comissão das lojas, caso você faça uma compra.
Avatar do autor

Após anunciar o encerramento da produção de celulares, a LG confirmou na noite da última segunda-feira (5) que vai finalizar as atividades voltadas para o setor de smartphones em sua fábrica localizada na cidade de Taubaté, em São Paulo. Havia a especulação sobre a venda da planta, mas a coreana parece não ter recebido propostas atraentes.

Em comunicado, a empresa afirma que vinha se esforçando para garantir a continuidade dos serviços. "Com a crescente competitividade global, bem como em razão dos prejuízos acumulados no segmento de smartphones de 23 trimestres consecutivos e perdas operacionais acumuladas, a empresa decidiu encerrar suas atividades de celulares globalmente, o que resultará no encerramento desta produção na unidade de Taubaté/SP".

A fábrica conta com cerca de 1,4 mil funcionários e estima-se que 400 colaboradores que atuam no setor de smartphones serão desligados até julho. A unidade da LG em Manaus não possui atividades ligadas à fabricação de celulares, então não será afetada.

Outras fornecedoras da marca, como Sun Tech, Blue Tech e 3C, também serão impactadas pela decisão. Isso porque, 430 trabalhadores especializados na fabricação de celulares LG serão desligados do grupo sul-coreano.

Greves

Segundo comunicado, a empresa está discutindo soluções com o sindicato da categoria para diminuir o impacto da decisão. A LG afirma que medidas de realocações, transferências e rescisões ainda estão sendo analisadas.

LGGreve dos funcionários em frente à LG (Fonte: Sindicato dos Metalúrgicos de Taubaté e Região/Divulgação)

Enquanto isso, os funcionários da unidade de Taubaté organizaram uma série de manifestações em frente a empresa. O presidente do Sindicato dos Metalúrgicos de São José dos Campos e Região, Weller Gonçalves, afirma que o grupo vai "exigir, na luta e nos tribunais, que todos os direitos sejam garantidos".

News de tecnologia e negócios Deixe seu melhor e-mail e welcome to the jungle.
Após abandonar celulares, LG fechará fábrica no Brasil