Fábricas voltam à China após aumento da Covid na Índia e no Vietnã

1 min de leitura
Imagem de: Fábricas voltam à China após aumento da Covid na Índia e no Vietnã
Imagem: CNBC
Avatar do autor

Além da enorme perda de vidas humanas, a pandemia da Covid-19 também poderá levar um caos econômico para o Vietnã e a Índia. O aumento de casos da doença nesses dois países poderá determinar o fechamento de fábricas, fazendo com que cadeias de suprimento retornem à China, de onde haviam saído devido à guerra comercial entre este país e os Estados Unidos, durante a era Trump.

Em uma entrevista divulgada pela CNBC na segunda-feira (24), o economista-chefe da consultoria de investimentos Pinpoint Asset Management, Zhang Zhiwei, explicou que, antes da pandemia, diversas unidades de produção de grandes empresas saíram da China, como a Samsung e a Foxconn, indo se instalar no Vietnã e na Índia.

Agora, com o recrudescimento de casos de Covid-19 nos dois países asiáticos, as fábricas da Foxconn foram fechadas, tanto na Índia como no Vietnã, afirmou Zhang. A empresa taiwanesa é uma das principais fabricantes de computadores e componentes eletrônicos do mundo, e é importante parceira da Apple.

Fábrica da Samsung no Vietnã (Fonte: Hanoitimes/Reprodução)Fábrica da Samsung no Vietnã (Fonte: Hanoitimes/Reprodução)Fonte:  Hanoitimes 

O que a China ganha com a volta das fábricas?

A princípio, isso poderia sugerir que a realocação das instalações pudesse ficar em stand-by por algum tempo. O problema, alerta Zhang, é que, como as viagens internacionais estão suspensas, as referidas multinacionais não poderiam enviar seus funcionários, nem à Índia e nem ao Vietnã, para abrir novas fábricas.

No entanto, um possível benefício da China com a medida dependeria de quanto tempo a situação da Índia e do Vietnã irá durar. Como as exportações chinesas estão em um processo de crescimento mensal entre 20% a 40%, um retorno da produção para os dois países implicaria em grande desaceleração na economia do país.

Porém, “se a cadeia de suprimentos [na Índia e no Vietnã] continuar interrompida por longo tempo”, afirma Zhang, o retorno dessas unidades de fabricação poderia representar a manutenção de um crescimento das exportações na faixa de 20% a 30% também no próximo ano.

News de tecnologia e negócios Deixe seu melhor e-mail e welcome to the jungle.

Fontes

Fábricas voltam à China após aumento da Covid na Índia e no Vietnã