Xiaomi cresce 34% e se aproxima de Apple e Samsung

1 min de leitura
Imagem de: Xiaomi cresce 34% e se aproxima de Apple e Samsung
Imagem: Unsplash/Reprodução
Essa não é uma matéria patrocinada. Contudo, o TecMundo pode receber uma comissão das lojas, caso você faça uma compra.
Avatar do autor

A Xiaomi divulgou seu desempenho no último trimestre de 2020 e, com uma alta de 37% no lucro obtido, a fabricante chinesa de smartphones já se aproxima da Apple e Samsung. Os resultados, que foram a público nesta quarta-feira (24), revelam US$ 491 milhões de lucro líquido ajustado — muito acima do que o esperado pelos analistas.

Apesar da alta nos preços registrada no segmento de smartphones e outros eletrônicos devido à pandemia de covid-19, a companhia atingiu um crescimento de 38,4% no setor. A onda de popularidade da fabricante também afetou o faturamento, que subiu 25%.

Xiaomi concorre com Samsung e Apple

a  Pexels/Reprodução 

Essa não é uma informação nova: desde seu boom no mercado de celulares, a Xiaomi tem ocupado gradativamente o lugar de grandes marcas no bolso dos usuários. Esses resultados, contudo, são um marco para a fabricante chinesa, que se consolidou na terceira posição do setor em escala global.

Agora, seu nome está atrás apenas da Samsung e Apple, tirando a Huawei do pódio — que, vale destacar, sofreu grandes perdas após ser impedida de ter negociar com empresas dos Estados Unidos.

Crescimento duplicou na China

a  Pexels/Reprodução 

Além disso, as vendas da Xiaomi quase dobraram na China. Em 2019, a companhia dominava apenas 9,2% do mercado local, fatia que passou para 14,6% no último trimestre de 2020. Ainda segundo o relatório divulgado, que teve a participação da empresa Canalys, a liderança na Índia foi mantida e o primeiro lugar na Europa foi conquistado.

Em um comunicado, o presidente da gigante chinesa, Wang Xiang, manifestou preocupação quanto à escassez de chips e processadores causada pela pandemia — fato este que disparou os preços dos eletrônicos. Como medida de proteção, o executivo afirmou que a Xiaomi tem trabalhado com parceiros para criar uma cadeia de suprimentos sólidos. Por fim, Xiang declarou que está otimista para o ano de 2021.

News de tecnologia e negócios Deixe seu melhor e-mail e welcome to the jungle.
Xiaomi cresce 34% e se aproxima de Apple e Samsung