Epic transforma banimento do Fortnite em crise imaginária

2 min de leitura
Imagem de: Epic transforma banimento do Fortnite em crise imaginária
Imagem: TecMundo/Divulgação
Essa não é uma matéria patrocinada. Contudo, o TecMundo pode receber uma comissão das lojas, caso você faça uma compra.
Avatar do autor

Sua avó chamaria de “barafunda”, mas como no tempo dela não havia Fortnite, fake news parece uma expressão mais apropriada para denominar a pretensa crise arranjada pela Epic & seus processos contra a Apple e a Google, que ontem (13) baniram de suas lojas os games da empresa e, em troca, ganharam processos judiciais.

A regra é clara: se você viola as diretrizes das app stores é convidado a se retirar. A Epic sabia disso quando atualizou seu aplicativo e abriu a possibilidade de os jogadores pagarem suas compras diretamente a ela, deixando de repassar à Apple e à Google os 30% que as duas recebem para hospedar, de forma segura, o jogo em suas lojas.

A razão do banimento: fugir das taxas de afiliação das lojas oficiais.A razão do banimento: fugir das taxas de afiliação das lojas oficiais.Fonte:  Epic Games/Reprodução 

“A Epic sabia que a Apple nem piscaria na hora de banir o Fortnite, como faria com qualquer outro aplicativo que tivesse infringindo as regras – e foi por isso que ela testou primeiro na Apple Store”, diz o colunista do site BGR Chris Smith. Em seguida, a empresa repetiu o mesmo com a Play Store, e a Google igualmente baniu o Fortnite de sua loja.

90 dias com dispositivos infectados

A relação entre Epic e Google azedou já em 2018, quando o Fortnite para Android foi lançado fora da Play Store. Não deu outra: a Google rapidamente descobriu uma falha de segurança que permitia aplicativos maliciosos invadirem os dispositivos. A Epic, sabendo do problema, pediu que a Google não divulgasse o problema por três meses (o que, obviamente, a empresa se recusou).

.  Issue Tracker Google/Reprodução) 

O agradecimento foi (desculpe o trocadilho) épico: “A Epic aprecia o esforço da Google em realizar uma verificação de segurança profunda do Fortnite imediatamente após nosso lançamento no Android [...]. No entanto, ela foi irresponsável em divulgar os detalhes técnicos da falha tão rapidamente."

Se o objetivo era transformar uma disputa comercial em uma luta Davi x Golias, a Epic conseguiu (pelo menos, no Twitter):


A pergunta é se essa estratégia tem fôlego para se sustentar:



Epic transforma banimento do Fortnite em crise imaginária