Coreia do Sul marca testes do 6G no país para 2026

1 min de leitura
Imagem de: Coreia do Sul marca testes do 6G no país para 2026
Imagem: Freepik
Avatar do autor

Enquanto diversos países ao redor do mundo começam a sonhar com os primeiros planos de dados 5G e outros ainda nem fizeram o leilão das frequências usadas para transmissão de sinal, o primeiro-ministro da Coreia do Sul, Chung Se-kyun, deu como finalizada a etapa de planejamento inicial do 6G no país.

De acordo com o site Business Korea, uma reunião na semana passada confirmou o calendário de pesquisa e desenvolvimento da tecnologia, que envolve a sexta geração de conectividade móvel. A partir de 2021, serão investidos 200 bilhões de won (cerca de R$ 927,2 milhões) para garantir a estrutura básica do 6G na região.

Segundo o planejamento, que envolve dez tarefas estratégias em seis áreas, o 6G terá velocidade cinco vezes maior que o 5G e uma redução ainda mais significativa de latência. O projeto piloto de rede começará em 2026, com cinco áreas participantes: saúde remota e digital, conteúdo imersivo (como reuniões a partir de holografias), carros autônomos ou voadores, cidades inteligentes e fábricas automatizadas. Já a comercialização dos planos está marcada para começar entre 2028 e 2030.

Outros planos

A Coreia do Sul é um dos países mais interessados em já iniciar o planejamento do 6G, inclusive com a Samsung já iniciando pesquisas e previsões na área.

Na China, a Xiaomi também iniciou esforços na área, enquanto o Japão aposta em parcerias de marcas nacionais, como Toshiba e NTT Docomo, atuando junto com o governo. A cúpula responsável por debater o 6G e direcionar esforços da tecnologia previu na última reunião que ele chega mesmo apenas em 2030 para o consumidor.

Coreia do Sul marca testes do 6G no país para 2026