Leilão do 5G no Brasil será apenas em 2021, confirma ministro

1 min de leitura
Imagem de: Leilão do 5G no Brasil será apenas em 2021, confirma ministro
Imagem: Alan Santos/PR
Avatar do autor

O ministro das Comunicações, Fábio Faria, estipulou um novo prazo para a realização do leilão de frequências da conectividade móvel 5G no Brasil. Em entrevista ao programa "Os Pingos nos Is", da Jovem Pan, ele confirmou que essa etapa da implementação da tecnologia deve acontecer somente em 2021, provavelmente no primeiro semestre.

Segundo Faria, esse deve ser um dos principais assuntos do Ministério no próximo ano. A pandemia do novo coronavírus foi um dos motivos do atraso, já que ela impossibilitou a realização de todos os testes de campo planejados.

Na entrevista, Faria ainda afirmou que está totalmente alinhado ao presidente da República, Jair Bolsonaro, e vai fornecer informações para que ele tenha a palavra final. O ministro ainda garantiu que vai se reunir com todos os interessados na disputa e viajar para conhecer estruturas de 5G após a pandemia.

Por enquanto, nenhuma empresa está descartada e a decisão não será unilateral, mas o ministro ressaltou que essa é uma decisão política e que envolve todo o país — provavelmente referindo-se à pressão dos Estados Unidos para que o Brasil não permita a concorrência por parte da Huawei, fabricante chinesa acusada de espionagem pelos norte-americanos.

O leilão do 5G é de responsabilidade da Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel), que tentou realizar o processo ainda para 2020, e envolve ao menos mais dois grandes problemas: a possível interferência de transmissão de antenas parabólicas em uma das faixas planejadas para uso e a crítica das operadoras em relação ao formato das negociações.

Comentários

Conteúdo disponível somente online
Leilão do 5G no Brasil será apenas em 2021, confirma ministro