5G da Huawei pode voltar ao Reino Unido caso Trump perca eleições

1 min de leitura
Imagem de: 5G da Huawei pode voltar ao Reino Unido caso Trump perca eleições
Imagem: Reuters
Essa não é uma matéria patrocinada. Contudo, o TecMundo pode receber uma comissão das lojas, caso você faça uma compra.
Avatar do autor

Após ser considerada uma ameaça à segurança nos Estados Unidos, a Huawei foi banida da construção do 5G no Reino Unido e terá sua infraestrutura de rede substituída até o ano que vem. Porém, segundo o jornal The Observer, o governo britânico estaria cogitando reverter a punição caso Donald Trump não seja reeleito nos EUA neste ano.

De acordo com a publicação, representantes do governo britânico conversaram com a fabricante chinesa e disseram que o banimento pode ser revertido futuramente. A decisão seria "revisitada" caso o atual presidente dos Estados Unidos não seja reeleito, já que a Casa Branca estaria pressionando o Reino Unido a largar a parceria com a Huawei.

Donald Trump, presidente dos Estados UnidosDonald Trump, presidente dos Estados UnidosFonte:  Wikimedia Commons 

O The Observer não se aprofunda em detalhes sobre o assunto e, até o momento, Huawei e o governo do Reino Unido não comentaram sobre o assunto. Logo, vale a pena tratar o assunto com ceticismo atualmente.

Banimento caro

O banimento da infraestrutura de 5G da Huawei no Reino Unido foi anunciado em 14 de julho. Na data, o governo britânico decidiu encerrar os negócios com a fabricante chinesa e decretou que operadoras não poderão comprar equipamentos da marca a partir de 31 de dezembro deste ano.

Fonte:  Reuters 

Além disso, as operadoras que já utilizam produtos da Huawei devem remover as tecnologias da empresa de sua infraestrutura até 2027. Segundo as estimativas, esse procedimento de transição pode sair bem caro e custar até 2 bilhões de libras, além de atrasar o 5G britânico em até 3 anos.

As eleições dos Estados Unidos acontecerão em novembro deste ano. Logo, caso o Reino Unido esteja disposto a voltar atrás na decisão, a tendência é que isso seja feito até o ano que vem, evitando dores de cabeça para as operadoras britânicas.

Por outro lado, se a Huawei permanecer banida no Reino Unido, já existem outras empresas dispostas a tomar o lugar da companhia. Logo após a decisão do governo britânico ser anunciada, a Nokia disse que está disposta a assumir a infraestrutura 5G da região.

Comentários

Conteúdo disponível somente online
5G da Huawei pode voltar ao Reino Unido caso Trump perca eleições