Homem pega 3 anos de prisão por incendiar torre de 5G no Reino Unido

1 min de leitura
Imagem de: Homem pega 3 anos de prisão por incendiar torre de 5G no Reino Unido
Imagem: Connectedremag.com
Avatar do autor

Um britânico de 47 anos foi preso e condenado no Reino Unido por incendiar uma antena de sinal 5G. Segundo a BBC, Michael Whitty foi sentenciado a três anos de prisão.

Whitty colocou fogo em um equipamento da operadora Vodafone na cidade de Kirby, na região de Merseyside. O prejuízo foi calculado em até £15 mil — cerca de R$ 95 mil em conversão direta de moeda — e o equipamento ficou fora do ar durante 11 dias. De acordo com a reportagem, ele tem três filhos e já acumulava diversos antecedentes criminais, de agressão à posse de arma de fogo sem registros.

O incidente aconteceu em abril e foi obra de três indivíduos, mas apenas um foi capturado. Após a prisão, a polícia encontrou materiais que podem ser usados para provocar incêndios na residência do homem, além de conteúdos e pequisas conspiracionistas sobre 5G no celular. Nas conversas, havia até fotos de equipamentos próximos, considerados como alvos em potencial. Na primeira audiência, ele já havia se declarado culpado.

Whitty foi condenado por uma corte de Liverpool, em uma audiência realizada por videoconferência.Whitty foi condenado por uma corte de Liverpool, em uma audiência realizada por videoconferência.Fonte:  Merseyside Police 

O procurador responsável pelo caso explicou que, apesar das suspeitas de Whitty, ele nem mesmo sabia se aquela torre emitia ou não sinal de 5G. Já o advogado do réu alega que ele se arrepende e que a resposta foi "errada e desproporcional", afirmando que "a visão dele pode ou não estar correta, isso o tempo dirá". A região de Merseyside já registrou 13 ataques a equipamentos de telecomunicações.

Conspirações em alta

Grupos conspiracionistas como o de Whitty acreditam que o sinal 5G causa problemas de saúde, algo alimentado por vídeos, sites e grupos online. Os riscos já eram sugeridos bem antes da quinta geração de conectividade móvel começar a operar em algumas regiões do planeta. Ataques a antenas 5G no Reino Unido e até ameaças a engenheiros de empresas responsáveis pelas conexões foram noticiados anteriormente.

Algumas das teorias mais extremas chegam até a ligar a tecnologia com a temática da China e do coronavírus. Segundo os estudos mais recentes, entretanto, não há qualquer indicativo de que o sinal 5G cause danos ao ser humano, especialmente se as empresas seguirem os indicadores das agências reguladoras.

Fontes

Comentários

Conteúdo disponível somente online
Homem pega 3 anos de prisão por incendiar torre de 5G no Reino Unido