A nova geração de redes móveis pode chegar ao Brasil no próximo ano. É o que afirma Wilson Cardoso, CTO para a América Latina da companhia, de acordo com o site TeleSíntese. A previsão é de que o 5G seja utilizado para entregar serviços de banda larga fixa.

Ele afirma que as operadoras têm realizado testes bem-sucedidos com a tecnologia e usam equipamentos habilitados para o 5G, precisando apenas adicionar um módulo na frequência 3,5 GHz. Mas isso só pode acontecer depois que a Anatel fizer a licitação da frequência, algo esperado para acontecer no início do próximo ano. Após esse processo, as maiores áreas urbanas do país devem receber a novidade dentro de três ou seis meses.

A Anatel deve licitar a frequência de 3,5 GHz no início do próximo ano.

A princípio, os serviços de 5G devem ser mais focados na prestação de serviços das operadoras para outras empresas. A ideia é que elas também tenham menos custos de manutenção, já que um funcionário da empresa não precisaria ir até o local para instalar o equipamento, bastando enviar o modem pelo correio.

No início do ano, outro profissional da área também falou sobre a chegada do 5G ao Brasil. Sebastián Cabello, diretor da GSMA para a América Latina, disse que a tecnologia deve começar a ser implatada ainda em 2020, mas só deve estar disseminada entre o grande público em 2023.

Cupons de desconto TecMundo: