Pois é, a vida não está fácil para o pessoal da GoPro. A empresa, que já passou por duros cortes (e o fechamento de toda uma divisão) no fim de 2016, seguido de mais cortes meses depois, começou 2018 com mais más notícias: segundo fontes do TechCrunch, a companhia deve demitir entre 200 e 300 empregados nesta semana, na maior parte ligada à sua divisão de drones.

As más novas, apesar de tudo, não são uma surpresa tão grande considerando que os drones da empresa não tiveram a melhor história dos últimos tempos. Para quem não lembra, os drones Karma feitos pela GoPro tiveram que passar por um recall dias depois de seu lançamento por estarem simplesmente desligando em pleno voo, voltando timidamente tempos depois.

Vale notar que, embora os cortes já tenham sido anunciados internamente para os funcionários, a empresa ainda deve manter todos na folha de pagamento da empresa até o dia 16 de fevereiro. O motivo, aparentemente, seria para manter o anúncio para depois da CES, chegando junto do relatório financeiro da companhia.

Vendo tudo isso, é difícil não se perguntar: será que a GoPro ainda tem chances de se salvar? Visto que os mercados nos quais ela investe estão cada vez mais acirrados, é difícil ver a situação melhorando para ela tão cedo.

Cupons de desconto TecMundo: