Uber sempre se preocupa com a experiência vivenciada pelo usuário ao se deslocar utilizando seu sistema. Um dos problemas mais recorrentes em todo o mundo são pessoas que se sentem enjoadas em carros, ônibus ou qualquer outro veículo. Pensando nisso, a companhia está desenvolvendo uma tecnologia que possa “enganar o cérebro” para que esse sintoma seja minimizado.

O sistema pretende criar um ambiente aumentado, estimulando os sentidos visuais, auditivos e táteis de acordo com a movimentação do veículo. A ideia é que ele seja capaz de analisar os dados realizados nas manobras de um carro autônomo, gerando um contraestímulo.

Patente

Os possíveis sensores existentes dentro do veículo serão vários, como fluxo de ar controlado, assentos hábeis, luzes e displays de áudio. Ou seja, todos eles têm por objetivo criar um ambiente aumentado, como se você fosse o carro.

carro

A ciência explica

Algumas pessoas sofrem de enjoo nessas condições devido ao fato de o corpo não acompanhar o movimento que os olhos estão fazendo. As informações passadas ao cérebro não condizem com a situação de relaxamento que você está vivenciando, portanto isso cria uma incompatibilidade sensorial parecida com um envenenamento.

enjoado

Os testes serão realizados com carros autônomos, mas não foi informado se em todos os países onde a empresa funciona. De qualquer forma, mesmo que a ideia não seja colocada em prática, vale a intenção da Uber de tentar melhorar a experiência do usuário. O que você achou dessa ideia? Deixe sua opinião nos comentários.

Cupons de desconto TecMundo: