É bastante comum imaginar como será o futuro e fazer conjecturas do que podemos esperar daqui algumas décadas (quem sabe finalmente carros voadores ou hoverboards?). Hoje, já temos várias tecnologias emergentes que serão aprimoradas nos próximos anos e que até 2050 devem se popularizar imensamente.

Se já tivemos tantas mudanças significativas nos últimos 35 anos, é no mínimo empolgante idealizar as novidades até 2050 – apesar de algumas perspectivas também serem um tanto sinistras também. Inúmeros especialistas fizeram previsões desse iminente futuro com base na tecnologia atual e têm alguns palpites, como vamos conferir logo abaixo:

1 – A ascensão da energia solar

A energia solar já existe há tempos, porém não é algo tão popular. Felizmente, o custo médio dos painéis solares tem diminuído bastante com o passar dos anos. Por exemplo, nos Estados Unidos um painel por watt custava aproximadamente US$ 75 em 1972, valor que hoje é de somente alguns dólares.

De acordo com pesquisas da Agência Internacional de Energia (IEA), é esperado que até 2050 os painéis solares sejam capazes de gerar 27% da energia total do mundo, tornando-se assim a nossa principal fonte de energia no planeta (fonte de eletricidade que também é considerada bastante limpa). Se isso se concretizar, aproximadamente 6 bilhões de toneladas de dióxido de carbono poderiam ser evitadas todos os anos.

2 – Um trilhão de sensores conectados à internet

Já falamos muito sobre a internet das coisas aqui no TecMundo. Para ela se tornar realidade, é necessário que a internet esteja muito mais presente em nossas vidas do que hoje. Como o custo dos sensores tem diminuído e a demanda por eles tem aumentado, é cogitado que até 2025 mais de 1 trilhão de sensores se conectem à internet.

A Internet das Coisas oferece um grande potencial para modificar as nossas vidas e só o tempo dirá se essas projeções realmente se confirmarão. Inclusive, especialistas preveem que 10% da população mundial estará vestindo roupas com chips embutidos que se conectam à internet até 2022. Hoje já temos um bom leque de dispositivos vestíveis no mercado, incluindo relógios inteligentes, pulseiras e óculos que se conectam à web.

3 – O primeiro carro feito em impressão 3D entrará em produção

A demanda de impressoras 3D tem crescido muito desde o lançamento das primeiras versões desses aparelhos. Por exemplo, em 2014, mais de 130 mil impressoras 3D foram vendidas em todo o mundo, um aumento de quase 70% em relação aos números de 2013 (quantia que deve subir ainda mais em 2015).

Conforme as impressoras 3D ficam mais poderosas e baratas, novas aplicações surgem para esses equipamentos. Algumas empresas já estão utilizando a tecnologia para criar protótipos de automóveis, imprimindo peças específicas de veículos. A Audi exibiu recentemente um carro de tamanho diminuto criado pelas suas impressoras 3D de metal. A empresa Local Motors já disse que vai fabricar um automóvel completo e em tamanho real somente através de impressão 3D nos próximos anos – inclusive, vários protótipos já foram criados.

4 – Os celulares implantáveis serão realidade

Estar constantemente conectado pode adquirir um significado completamente diferente em 2025. De acordo com especialistas, é provável que nos próximos dez anos o primeiro celular implantável esteja comercialmente disponível em grande escala. O aparelho (que consistirá basicamente em um chip mais robusto) será capaz de monitorar vários dados do indivíduo, permitindo que o usuário se comunique através de ondas cerebrais ou sinais verbais.

Já existem alguns dispositivos implantáveis atualmente, como os marca-passos, porém o chip em questão trará muitas outras possibilidades, já que poderá se conectar à internet. Resta-nos saber se as pessoas realmente adotarão tal aparelho, principalmente por esse ser um material não natural que emite ondas eletromagnéticas.

5 – Quase todo o planeta estará conectado

É esperado que até 2050 praticamente todas as pessoas do mundo se conectem facilmente à internet. Indivíduos de países em desenvolvimento estão entrando em contato pela primeira vez com a rede através de smartphones e de tablets – e não pelos computadores. Atualmente, aproximadamente 40% da população mundial tem acesso à web.

Empresas como Google e Facebook têm projetos variados para conectar populações de porções remotas do mundo (como os drones que distribuem internet na África) com o intuito de que elas também criem as suas próprias identidades digitais. Cogita-se que mais de 90% da população mundial terá um smartphone até 2025, permitindo o acesso rápido e fácil à rede, e que 97,5% se conecte em 2050 (o que será mais de oito bilhões de pessoas).  

6 – Um tradutor universal

Imagine se pudéssemos viajar para outros países e nos comunicar com a população local mesmo sem saber o idioma da região? De acordo com o jornal The Economist, os tradutores automáticos que vemos Star Trek têm tudo para se tornar realidade. No futuro, será permitido se comunicar com pessoas que não falem o mesmo idioma ao utilizar um equipamento semelhante a um par de óculos ou um app no telefone.

Conforme as pessoas falam no idioma estrangeiro, traduções serão feitas simultaneamente (no caso dos óculos, será como se estivéssemos vendo as legendas de filmes). O inventor William Powell já fez um protótipo de tal equipamento, possibilitando que falantes do inglês e espanhol se comunicassem em tempo real. É esperado que até 2050 tecnologias desse tipo sejam aperfeiçoadas, livres de bugs, e permitam maior comunicação mundial.

7 – Órgãos artificiais poderiam acabar com as filas de transplantes

De acordo com as estatísticas dos Estados Unidos, um entre 18 indivíduos morre no país esperando na fila por um transplante de órgão – realidade que também ocorre em outras proporções em vários países. Já existem tecnologias para ampliar a vida desses pacientes, porém nada substitui um órgão de fato.

Em aproximadamente 35 anos, é cogitado que os laboratórios criarão soluções mais permanentes para as pessoas que aguardam ansiosamente nesses filas. Não será necessário esperar alguém morrer para você receber um órgão novo, pois eles serão fabricados nos próprios laboratórios. Já existem casos de bexigas totalmente artificiais que foram transplantadas em pacientes, e hoje eles estão bem e sem efeitos colaterais.

Outros órgãos, como corações, já estão a caminho. O mais impressionante é que a tecnologia das impressoras 3D também pode entrar nesse procedimento, pois os cientistas poderão utilizar as células-tronco de um paciente para criar um órgão preciso e específico para ele. Esse processo envolve o crescimento de células-tronco no laboratório após removê-las do paciente para então utilizá-las na impressão 3D e criar a nova parte do corpo – tecnologia chamada de bioimpressão.

8 – Popularização de carros autônomos

As fabricantes de carros já planejam lançar na próxima década carros autônomos capazes de estacionar sozinhos, de acordo com o Instituto Milken. Os pesquisadores dizem que a grande maioria dos automóveis autônomos não terá nenhum comando realizado por seres humanos em 2035. Os veículos que se dirigem serão mais seguros e poderão eliminar os riscos de acidentes por erro humano, que passam da marca dos 90%.

Além disso, os carros autônomos também vão contribuir para evitar o congestionamento e os engarrafamentos em cidades grandes. Segundo estimativas atuais dos Estados Unidos, esses modelos podem evitar mais de 30 mil mortes por ano, o que é um número bastante significativo. Os carros autônomos têm crescido consideravelmente no mercado e mais de 60% dos americanos já diz confiar plenamente em tais automóveis.

Os carros elétricos também serão bem mais comuns em 2050, além de trazerem benefícios ao meio ambiente. De acordo com a Enel (maior companhia de energia da Itália), as produções de automóveis elétricos subirão para 7 milhões em 2020 e para 100 milhões em 2050, reduzindo em até 30% a emissão de CO2 nos transportes e diminuindo o consumo de combustíveis. O Rocky Mountain Institute diz que 50% dos carros dos EUA serão elétricos em 2050.

É claro que existem muitas outras tecnologias que prometem bastante para as próximas décadas. Quais são tecnologias do futuro que você está mais ansioso para que se tornem realidade? Comente no Fórum do TecMundo.