*Texto de Leonardo Ferreira (Fundador da Ferreira Studios) e Pamela Afonso (PR da FerreiraStudios)

Vamos começar com os (impressionantes) números: 3 dias de evento, 150 palestrantes, 93 horas de palestras simultâneas em 7 salas, 80 expositores na feira de negócios, 60 food trucks e 20 mil litros de cerveja para os happy hours, tudo isso para receber 8 mil pessoas em um espaço de 22 mil m². O nosso papel aqui é contar um pouco sobre como foi essa incrível experiência, bem como, trazer algumas entrevistas de empresas que se destacaram muito por lá.

Desde 2013, a Resultados Digitais organiza um megaevento com foco em marketing digital e vendas, o RD Summit. O evento, que acontece anualmente, desde então, é expressivo em toda a América Latina e traz participantes de vários lugares do Brasil e do mundo.

Com foco na geração de negócios e valorização do mercado de comunicação, o RD Summit de 2017 foi considerado o maior evento e-commerce da América Latina e deixou a capital catarinense mais ainda conhecida como a “Ilha do Silício”, polo nacional de inovação e desenvolvimento em tecnologia digital.

A quinta edição do projeto contou com cerca de 8 mil participantes de vários cantos do Brasil em uma estrutura majestosa e muito bem organizada, contando até com Marcio Ballas como mestre de cerimonias do evento. A equipe, responsável pelo bom andamento do evento, mostrou a que veio e permitiu que todos os participantes se sentissem bem acolhidos e orientados. Imagina 8000 pessoas em um único espaço, poderia ter dado confusão, palestras poderiam ter sido perdidas e vários outros pequenos e imprevisíveis desastres poderiam ter acontecido, mas a equipe bem preparada não permitiu nada disso e fez com que tudo fluísse naturalmente bem. Ficou curioso? Dá uma espiada nesse 360º que o pessoal da RD Summit fez:

E as palestras? As palestras (e ensinamentos) ficaram por conta de mais de 150 profissionais com renome no Brasil e no mundo, entre eles Jacco VanderKooij, Ann Handley, Mikkel Svane, Leandro Martinez, André Siqueira, Renan Dal Zotto, Eric Santos, Fábio Ricotta, Martha Gabriel, Avinash Kaushik, Lucia Haracemiv, Edney Souza, Sujan Patel, Camila Porto, Martin Spier, Rafael Terra, Camilo Coutinho, Fernando Kimura, Vitor Peçanha, Estêvão Soares, Joanna Lord, Fábio Prado, Rafael Rez, Romero Rodrigues e Marcos Piangers.

Algumas das ‘palavras-chave’ que não deixamos de ouvir durante os três dias: Costumer Success, Empatia, Human Centric Desgin (HCD), Inteligência Artificial (IA), Branding, Influencers Digitais, OmminiChannel, Cross-Channel, Chatbots, Realidade Virtual, Inbound Marketing, Funil de Vendas, Planejamento Estratégico, Automação de Marketing e etc.

Grandes ensinamentos foram gerados e isso não pode ser mensurado, mas os mestres deixaram mensagens que devem estar imputadas no dia-a-dia de qualquer profissional de marketing e vendas. Vamos fazer a lista com os top 4 ensinamentos que pudemos adquirir com a RD Summit de 2017.

Ensinamento 1 – “Ser uma boa empresa é o novo branding!”

Essa foi uma fala de Ana Couto, CEO da Ana Couto Branding e especialista em trabalhar o design como ferramenta para construir marcas fortes, em sua palestra sobre branding. É muito importante que fique claro que as informações e a realidade das organizações estão mudando a cada dia, o fato é que vivemos em um mundo VUCA, você conhece?

  • Volátil – as mudanças acontecem o tempo todo e de forma rápida.
  • Incerto – a cada segundo, novas incertezas são geradas e nem sempre conseguimos prevê-las.
  • Complexo – As informações são complexadas, muita coisa ainda é obscura, confusa e/ou gera complexidade de interpretação.
  • Ambíguo – a cada dia novas opções surgem e os limites são ultrapassados.

A lição: todas as empresas estão constantemente passando pelo momento de adaptação para o futuro e o propósito talvez seja o guia definitivo e necessário para as empresas que querem viver sob a ótica adaptativa, afinal, a imagem de marca se tornou um dos principais ativos das organizações modernas. O valor das marcas está no intangível, conexões emocionais são cada vez mais importantes.

Conexão emocional foi um dos pilares que o evento conseguiu trazer de uma maneira memorável, e uma empresa que se destacou muito nisso, foi a própria Resultados Digitais. Conversamos com o André Siqueira (diretor de Marketing Resultados Digitais) que contou para nós sobre esse processo minucioso de estruturação do evento e em como eles pensarem em cada detalhe:

Ensinamento 2 – “Costumer Success (CS) não deve ser apenas uma área de pós-venda da companhia, mas deve ser um movimento global da organização.”

Um dos tópicos de destaque na palestra de Paulo Ludicibus, VP de Costumer Sucess da Sales Force Brasil, que ainda completou: “Tenha pré-disposição em criar inciativas com seus clientes, não esqueça de testar, mensurar e melhorar suas iniciativas”.

É indiscutível que experiência do usuário foi um dos principais assuntos do RD Summit de 2017, até por que o tema tem ganhado força nas empresas e vem sendo um fator chave de sucesso delas no que tange preferência do consumidor.

Outra empresa que valoriza muito a experiência que seus clientes e parceiros tem, é a Zendesk, que é parceira da Resultados Digitais. Como podemos acompanhar no vídeo seguinte, Maíra Gracini, Diretora Latam de Marketing da empresa, reforça mais de uma vez que a experiência dos clientes e parceiros da marca é uma prioridade na Zendesk. Acompanhe:

Ensinamento 3 – “As novas empresas precisam ser Human Centered marketing.”

Avinash Kaushik, que veio representando a Google na RD Summit, é o dono dessa frase. Para ficar mais claro, deu a seguinte dica: “As novas empresas precisam ser human centered marketing. Como ser inteligente e relevante para as empresas? Use deep learnning para entender qual é o conteúdo mais relevante para seus clientes, quais engajam mais. Você pode usar dados para melhorar a experiência em aplicativos mobile, websites e qualquer outro ponto de contato importante para sua marca”.

Não considere seu público apenas de forma global, fale individualmente com seus clientes também, entenda quais são suas reais necessidades e desejos. Pensar de forma global e, ao mesmo tempo, personalizada, esse ‘lema’ é uma das principais virtudes da Trello, que oferece uma comunicação personalizada para cada canto do mundo, confira nossa entrevista com a Alexia Ohannessian e Amanda Alvernaz e saiba mais:

Ensinamento 4 – “O cliente atual é multicanal”

Para Edney Souza, Consultor de Marketing especializado em Conteúdo, Eventos e Mídias Sociais, o conteúdo das marcas e, claro, os influenciadores que trabalham como seus porta-vozes “são diferentes para cada mercado, por isso é importante escolher pessoas que tenham audiência, mas que também tenham a ver com seu público”, aconselha.

Outro ponto extremamente importante e crescente na comunicação com os públicos são os chatbots, que são usados para oferecer conversas automáticas que resolvem questões simples dos clientes e que imitam a linguagem natural. Ensinar um software a tomar decisões baseadas em blog data, reconhecer imagens otimizar anúncios... tudo isso e ainda mais já é uma realização dos chatbots. Quer entender melhor? Conversamos com o Bruno Stuchi da Aktie Now, empresa de consultoria e tecnologia que apoia outras organizações em melhores formas de relacionarem com seus clientes.

“Nossa empresa nasceu do princípio de como poderíamos melhorar o relacionamento com clientes, por conta disso, trouxemos melhores práticas para o mercado e construímos tecnologias que atendam as novas realidades de canais de comunicação. O Brasil ainda está muito atrasado em termos de relacionamento com clientes em vários canais, pensar no conceito omnichannel (1) é fundamental para o crescimento de qualquer empresa, afim de construir uma solução nesse sentido, criamos o ‘Droz’, um bot desenvolvido com tecnologia própria e em cima do conceito de jornada, sem a necessidade do usuário escrever uma linha de código para utilizar o serviço.

Muito além de bots, a tendência é que o mercado comece a adotar vários tipos de soluções de automação/autoserviço, afim de resolver problemas pontuais dos clientes em vários canais de forma simplificada e intuitiva. Bots são fundamentais para empresas que desejam escalar seus níveis de relacionamentos e reduzir certos custos operacionais, pois contribuem para um melhor atendimento 24/7 e na retenção de quase 40% dos atendimentos. O importante é entender que bots não nasceram para serem como humanos, eles podem ser humanizados (amigáveis, divertidos e intuitivos), entretanto, problemas mais complexos devem ser direcionados para atendentes, afim de não gerar experiências negativas e dar fluxo para a resolução desse problema complexo. É necessário saber dosar as relações, entender o momento que a sua empresa está vivendo, seus objetivos e suas reais necessidades de automação.

É melhor ter poucos canais de forma consistente, do que querer estar em tudo e gerar uma experiência negativa.”

1 - O consumidor de hoje é multicanal, ele compra em diferentes momentos e de diversas formas.

*****

Bom, pessoal, esses foram apenas 4 de outros inúmeros ensinamentos obtidos no RD Summit de 2017. Mas não acaba por aqui. Para quem perdeu esse ano, não se preocupe, a edição de 2018 já está marcada para novembro. E, como todo o evento de 2017 foi espetacular, o fechamento não poderia ser diferente, por isso, tivemos duas figuras maravilhosas para animar a festa final: Gretchen e Preta Gil. Sensacional, não é?

Cupons de desconto TecMundo: