O diretor de tecnologia em baterias da Tesla, Kurt Kelty, deixou sua posição depois de 11 anos de trabalho na montadora de Fremont – e, mais crítico ainda, logo após o lançamento do Model 3 e o anúncio feito por Elon Musk de que a empresa vai entrar em um “inferno de produção”.

Kelty foi um dos envolvidos na formação de parcerias estratégicas entre a Tesla e outras companhias que fornecem materiais para produção de baterias na Gigafactory, além de ter sido o responsável pelo trabalho no desempenho do componente nos veículos da marca.

Em um e-mail para o The Verge, um porta-voz da empresa afirma que o Kelty saiu da Tesla em busca de novas oportunidades. “Podemos confirmar que Kurt Kelty saiu da companhia para explorar novas oportunidades e queremos agradecê-lo por tudo que ele fez pela Tesla”, diz o documento, que explica ainda que as responsabilidades do executivo serão diluídas entre as equipes da empresa.

A saída do agora ex-diretor vem um período crítico na produção do Model 3, que, de acordo com os planos de Elon Musk, precisa chegar a 20 mil unidades fabricadas por mês até dezembro deste ano – um movimento que visa diminuir a imensa fila de espera pelo veículo.

Cupons de desconto TecMundo: