Esta semana, uma força-tarefa composta pelo FBI, DEA e a Polícia Nacional Holandesa lançou uma ação para tirar do ar lojas virtuais que comercializavam produtos ilegais na “dark web”. As primeiras vítimas dessa empreitada foram a AlphaBay e a Hansa, mas, agora, a Europol acaba de anunciar que um terceiro site foi tomado pela forças da lei: trata-se do Dream Market, em que é possível comprar drogas e outras coisas sinistras.

Corroborando com o anúncio da Europol, alguns usuários do Reddit descobriram que um endereço IP não-encriptado surgiu no código-fonte do site e sugeriram que isso seria um indicativo de que o Dream Market foi “raptado” pela força-tarefa, que estaria monitorando as atividades da loja. Essa suspeita dos usuários foi confirmada por alguns moderadores da sessão, mas nenhuma outra fonte oficial além da agência europeia se pronunciou a respeito.

Outros usuários argumentaram que esse endereço já estava visível há nove meses e que está direcionado ao serviço de hospedagem. Ainda assim, a maioria concorda que não é um comportamento comum na dark web e pode ser um caminho para que as autoridades consigam tomar o controle do site e monitorar as atividades dos compradores e vendedores – o que, irônico ou não, foi justamente como o Hansa foi pego pela força-tarefa.

O Dream Market era o caminho natural para as autoridades: com o fechamento do AlphaBay, o fluxo de usuários migrou para o Hansa (um aumento de oito vezes nos acessos). Com a queda do Hansa, portanto, havia um grande lugar para onde todos esses visitantes iriam.

O anúncio do fechamento definitivo – e as consequências para os usuários – deverá sair nas próximas semanas.

Cupons de desconto TecMundo: