Kim Dotcom é um cara polêmico e, sendo o fundador do Mega, nem é preciso explicar o porquê. Uma de suas últimas manobras divulgada aqui no TecMundo foi o anúncio do MegaChat, um serviço de videochamadas criptografadas cujo objetivo é concorrer com o Skype e outras ferramentas do segmento. Agora, parece que as ambições dele cresceram ainda mais.

Através do Twitter, Dotcom revelou alguns detalhes sobre o novo projeto no qual está trabalhando: a MegaNet. Segundo descreve o próprio dono da conta na rede social, essa invenção será uma “nova internet” que não poderá ser controlada, censurada ou destruída por governos e outras instituições. Ainda de acordo com ele, o fato de não ser baseada no protocolo IP faz dela uma rede protegida de ataques DDoS e hackers.

Tweets, tweets e mais tweets

No Twitter, uma sequência de mensagens de Kim Dotcom dá mais detalhes sobre o projeto da MegaNet.

“O que vocês acham da ideia de uma nova internet que não pode ser controlada, censurada ou destruída por governos ou empresas? Estou trabalhando nisso #MegaNet”.

“A #MegaNet não é baseada no IP. Não há mais DDoS ou ataques hackers. Não há mais censura. Não há mais espionagem. Todos os seus celulares se tornarão uma rede criptografada”.

“Vocês ficariam surpresos ao saber a quantidade de armazenamento e capacidade de banda ociosos que os celulares têm. A #MegaNet vai transformar essa capacidade ociosas em uma nova rede”.

“O blockchain [sistema usado em transações com Bitcon] vai desempenhar um papel importante e o consumo de bateria não vai ser um problema para milhões de celulares que acessam a #MegaNet”.

“No lançamento, a #MegaNet não vai se basear exclusivamente nas redes móveis. Porém, à medida que os smartphones se tornam mais poderosos, mais dados e trafego eles vão suportar”.

“Você se torna a #MegaNet”, mensagem seguida de uma brincadeira com Hollywood.

“Por favor, vocês poderiam me enviar ideias de logotipo para a #MegaNet com um cisne branco nele? Obrigado. Email: twitter@kim.com”.

O que o cisne tem a ver?

Para você que está se perguntando qual é a relação do cisne com a MegaNet, uma breve analisada nos tweets anteiores de Dotcom nos dá a resposta. Alguns dias antes da sequência de mensagens, o criador do Mega disse que haviam “assassinado” o cisne dele.

"Meu cisne foi assassinado".

No dia seguinte, Dotcom mostrou preocupação em relação ao seu segundo cisne, uma fêmea, e perguntou se alguém na região em que ele mora pudesse tomar conta do animal.

“Alguém nas redondezas de Auckland com uma lagoa agradável e segura quer adotar um cisne viúva? Não é mais seguro aqui”.

Apesar de ter sido recolhida a um abrigo que cuida de aves, o cisne, de acordo com Dotcom, estava triste.

"O cisne viúva agora está com o Bird Rescue e eles vão realocá-la".

"O cisne viúva está se deteriorando. Não se move. Não come. Tão triste".

E...?

Kim Dotcom é uma pessoa excêntrica e misteriosa, e dificilmente saberíamos qual é a relação entre esses dois eventos – a morte do cisne e o projeto MegaNet. Talvez o criador do Mega só queira fazer uma homenagem ao falecido animal, mas provavelmente não descobriremos o verdadeiro motivo tão cedo.

Além da morte de seus animais de estimação, Dotcom tem motivos de sobra para ficar preocupado. Em novembro passado, ele disse estar “oficialmente quebrado” por causa da briga judicial de três anos sobre a quebra de direitos autorais e pirataria. Além disso, os projetos no Mega, incluindo o novo MegaNet, devem requerer uma atenção dobrada de Dotcom. O que será dessa “nova internet” proposta por ele?

Cupons de desconto TecMundo: