“Não navegue. Slide”. Foi esse o slogan adotado pela LG durante o lançamento do SlidePad, seu híbrido de tablet e netbook que chegou às gôndolas brasileiras em junho de 2013. Fabricado em território nacional (no complexo de Taubaté), o conversível chamou a atenção por seu design atraente e preço competitivo – enquanto outros conversíveis eram vendidos por mais de R$ 5 mil, o aparelho aterrissou no mercado custando cerca de R$ 2,5 mil.

Contudo, novos conceitos dificilmente acertam o alvo na primeira tentativa e o SlidePad não foi exceção à regra. O gadget era bonito, leve, confortável e com um mecanismo bem prático para alternar entre suas duas “poses distintas”. Contudo, alguns pontos negativos bastante importantes – como um hardware ineficaz, travas problemáticas e armazenamento insuficiente – acabaram tirando o brilho do aparelho.

Mas como diz o ditado, “primeiro o rascunho e depois a obra-prima”. A gigante sul-coreana não se deixou abalar pelas críticas e apresentou na terça-feira (25) uma versão aprimorada do conversível. Além de ter configurações renovadas e uns retoques visuais, o novo produto tem a missão de ser mais barato do que o original, chegando ao mercado nos próximos meses com o preço sugerido de R$ 2,2 mil. Mas será mesmo que a LG acertou em cheio desta vez?

(Fonte da imagem: Divulgação/LG)

Especificações técnicas

  • Tela de 11,6 polegadas com resolução HD e tecnologia IPS
  • Processador quad-core Intel Atom Z3740 de 1,3 GHz
  • 2 GB de memória RAM
  • 64 GB de armazenamento interno em eMMC
  • Câmera frontal de 2 MP
  • Sistema operacional Windows 8.1 (32 bits)
  • Conexões: HDMI, USB 3.0, USB 2.0, micro USB 2.0, WiFi, Bluetooth 4.0, fones de ouvido e leitor de cartões micro SD
  • Peso de 950 g e espessura de 13,7 mm

Em time que está ganhando...

A primeira grande mudança que pudemos perceber ao pegar o SlidePad 2 nas mãos é o peso do novo produto: ele está razoavelmente mais leve, tendo emagrecido cerca de 100 gramas em relação ao modelo original. Isso pode parecer pouca coisa, mas é o suficiente para tornar o híbrido bem mais confortável de se manejar (inclusive com uma mão só).

O design, contudo, é praticamente o mesmo – e isso não é algo ruim, visto que o aparelho é um tanto elegante e muito bem construído. As partes metálicas foram pintadas de branco, e a moldura da tela agora é totalmente preta (sem a borda clara existente no modelo anterior). O teclado, embora diminuto, continua sendo bastante confortável e o espaçamento entre as teclas é grande o suficiente para que você não cometa muitos erros de digitação enquanto escreve um texto mais elaborado.

Design do produto sofreu poucas alterações (Fonte da imagem: Reprodução/Tecmundo)

Visualmente falando, a mudança mais perceptível no novo SlidePad é o ícone Iniciar, do Windows: enquanto o modelo original contava com um botão físico, a nova versão traz uma tecla sensível ao toque (menos propícia a defeitos e desgastes).

Os encaixes da função “slide”, ponto criticado em nossa análise do primeiro SlidePad, também foram aprimorados e estão bem mais firmes do que antes. Também ficou mais fácil “fechar” o produto e esconder seu teclado: não é mais necessário aplicar força excessiva no display, ponto que era particularmente incômodo no aparelho lançado em 2013.

Novo modelo tem travas mais firmes e um botão touch (Fonte da imagem: Reprodução/Tecmundo)

Apostando no desempenho

A LG também se preocupou em aprimorar o hardware do SlidePad – de fato, um dos pontos negativos encontrados por nossa equipe no modelo original do híbrido era seu baixo desempenho para tarefas básicas de nosso cotidiano. Felizmente, o retrógrado Intel Atom Z2760 dual-core de 1,8 GHz dá lugar para um Z3740 quad-core de 1,3 GHz.

Junte isso ao fato de que o Windows 8.1 é razoavelmente mais leve do que o Windows 8 e você automaticamente tem um desempenho bem superior ao do SlidePad de 2013 – ainda que, obviamente, este não seja o gadget apropriado para trabalhos profissionais que demandem maior poder de processamento.

Infelizmente, o armazenamento interno continua o mesmo: são 64 GB em eMMC para você guardar suas fotos, vídeos e músicas. Vale lembrar, contudo, que com o arredondamento de memória e espaço ocupado pelo sistema operacional o SlidePad oferece ainda menos espaço para o usuário efetivamente utilizar como quiser. De acordo com representantes da LG, aumentar o armazenamento interno acabaria encarecendo o produto, que tem justamente a missão de ser o híbrido mais acessível do mercado.

Companhia preferiu não aumentar memória interna para não tornar o produto mais caro (Fonte da imagem: Reprodução/Tecmundo)

Para não cansar os olhos

Outra novidade bastante interessante que foi implementada no SlidePad 2 é o “Modo Leitura”, que pode ser ativado através de um botão específico na lateral do aparelho e ajusta o brilho da tela em um nível propício para uma leitura agradável.

A ideia da LG é basicamente emular um display e-ink – mais parecido com uma folha de papel real e com grau de luminosidade reduzida, de forma que o usuário não fique com os olhos cansados após usar o gadget por muito tempo.

De resto, vale citar que as conexões do produto também sofreram alguns upgrades: o SlidePad agora conta com uma porta USB 3.0 com carregamento inteligente, uma micro USB 2.0 e compatibilidade com o padrão Bluetooth 4.0 – cada vez mais adotado em tablets e smartphones.

Produto traz novas conexões e modo de leitura (Fonte da imagem: Reprodução/Tecmundo)

Será que vale a pena?

No geral, nossas primeiras impressões sobre o LG SlidePad 2 foram satisfatórias. Ainda que tenhamos nos decepcionado um pouco com os persistentes 64 GB de memória, o dispositivo sofreu upgrades atraentes e parece ter resolvido os problemas de desempenho e as travas problemáticas.

Infelizmente, por se tratar de uma avaliação rápida e efetuada em ambiente impróprio, não pudemos submeter o gadget a testes mais intensos – como benchmarks específicos e testes de bateria. Contudo, fique no aguardo de nossa videoanálise completa que deverá ser publicada em breve – só então poderemos ter uma decisão definitiva sobre se o SlidePad realmente vale a pena ou não. Por enquanto, vale a discussão: o que você achou do novo aparelho?

Cupons de desconto TecMundo: