Afinal, ter tela uma tela Quad HD no smartphone é bom ou ruim? Essa é uma discussão velha aqui no TecMundo e é muito difícil chegar a uma resposta conclusiva para ela. Porém, um caso reviveu esse assunto e colocou ainda mais lenha na fogueira que estava quase se apagando.

Para tentar por um ponto final nessa discussão, o pessoal do site PhoneArena fez um teste com o atual flagship da LG, o G3, e comprovou: um diminuição em sua resolução – de QHD (2560x1440 pixels) para Full HD (1920x1080 pixels) – resulta em uma melhora considerável em desempenho geral e gráfico (cerca de 30%) e uma quase imperceptível melhora no consumo de energia (mais 7 minutos de duração). Essa smartphone da sul-coreana foi o primeiro com tela de 5,5 polegadas a vir com display QHD.

Como foi o teste?

O site em questão realizou um teste bastante criterioso para chegar a essa conclusão. Utilizando um LG G3 coreano (modelo F400S) com 3 GB de memória RAM, os avaliadores colocaram uma versão completamente “pura” do Android para se certificarem de que nada interferiria nos resultados. Realizando os testes de desempenho com alguns aplicativos, coletaram os dados para posterior comparação.

Depois, nesse mesmo aparelho, os avaliadores fizeram o root e instalaram o NOMone Resolution Changer, app responsável por providenciar a redução da resolução. Realizando os mesmos testes, mas agora com uma proporção de 1920x1080 pixels, compararam com os números que foram obtidos anteriormente, chegando aos resultados anteriormente mencionados e listados abaixo.

Resultado com 2560x1440 pixels (QHD)

  • AnTuTu (geral): 32.915
  • AnTuTu (3D): 9.494
  • Manhattan Onscreen: 7,1 FPS
  • T-Rex Onscreen: 19 FPS
  • Duração da bateria: 6 horas e 19 minutos

Resultados com 1920x1080 pixels (Full HD)

  • AnTuTu (geral): 41.880 (aumento de 27,24%)
  • AnTuTu (3D): 14.136 (aumento de 48,89%)
  • Manhattan Onscreen: 13 FPS (aumento de 83%)
  • T-Rex Onscreen: 30 FPS (aumento de 57,89%)
  • Duração da bateria: 6 horas, 26 minutos e 47 segundos (diferença de 7 minutos e 47 segundos – 1,97%)

Por que os resultados são diferentes?

Como muitos provavelmente devem saber, uma tela pode ser encarada como um aglomerado de pixels. Cada um desses pontos é um emissor de luz, sendo que cada um dos pixels pode exibir uma cor diferente. Com uma resolução QHD, o LG G3 precisa lidar com nada menos que 3.686.400 pixels. Trabalhando em resolução Full HD, esse número cai para 2.073.600, uma quantidade bem menor do que na resolução 2560x1440

Entretanto, como muitos devem imaginar, a diminuição de resolução não rende apenas benefícios para o LG G3. Como o smartphone foi concebido para trabalhar exibindo conteúdo em QHD, forçar a reprodução de uma quantidade menor de pontos na tela gera uma diminuição na qualidade da imagem. Cada um dos quase 3,7 milhões de pixels vai ser levemente “achatado” para ocupar o espaço de um ou mais pixels.

No entanto, ainda de acordo com o site PhoneArena, a perda de qualidade na imagem é praticamente imperceptível, fazendo-os chegar a conclusão de que praticamente não faz a menor diferença. Ou seja: diminuir a resolução do LG G3 resulta em um aumento de desempenho considerável, uma pequeníssima melhora na autonomia da bateria e uma perda gráfica insignificante.

.....

Você que se animou com os resultados desse teste, saiba que é perfeitamente possível desfrutar dessas melhorias no seu próprio LG G3. Porém, vale a pena lembrar que o aparelho precisa estar com o root habilitado (por causa do app NOMone Resolution Changer), o que pode ser uma barreira para aqueles que não querem se aventurar nesse "universo". Além disso, se você acabou de atualizar o seu smartphone da LG para o Android Lollipop, vai ter que esperar um pouco: ainda não foi liberado um método de root para esse sistema nesse modelo específico. Isso, no entanto, é apenas uma questão de tempo.

Cupons de desconto TecMundo: