iPhone 5S conta com leitor biométrico para desbloqueio do telefone e confirmação de identidade em compras online, por exemplo. (Fonte da imagem: Divulgação/Apple)

Entre a infinidade de boatos que surgiram em torno dos novos modelos do iPhone antes de eles serem anunciados no último dia 10, um dos rumores apontava para o fato de que algumas das fabricantes parceiras da Apple estavam tendo dificuldades com a produção do novo mecanismo de leitura biométrica presente no iPhone 5S.

Agora, já com pessoas formando filas para comprá-lo com uma semana de antecedência da sua chegada às lojas, Peter Misek, analista do respeitado banco de investimento Jefferies & Company, em nota para investidores divulgada esta manhã, diz que prevê uma produção entre 5 e 10 milhões de unidades do iPhone 5S até o final do terceiro trimestre deste ano, e mais 20 ou 25 milhões para o último trimestre.

Embora esses números pareçam grandes, eles seriam inferiores às expectativas de vendas do aparelho até o fim de 2013. Ou seja, é possível que alguns dos interessados no smartphone da Maçã mais recente e “parrudo” fiquem sem o seu presente de Natal.

iPhone 5C: o modelo de "baixo custo" da Apple. (Fonte da imagem: Divulgação/Apple)

Por sua vez, o iPhone 5C, o qual não conta com esse recurso biométrico que estaria atrasando a produção do seu irmão maior, teria 20 milhões de unidades nas prateleiras até outubro e mais 30 milhões antes da chegada de 2014.

Isso pode ter sido mais um dos motivos de as ações da Apple terem caído após o anúncio dos seus novos modelos de smartphones, contrariando as primeiras análises financeiras que apontavam uma valorização da companhia. Apesar de ainda não ter sido confirmada a chegada desses gadgets ao Brasil, é válido lembrar que eles já foram enviados para a homologação da Anatel.

Cupons de desconto TecMundo: