Especialista em desmontar aparelhos e avaliar a facilidade no reparo e no desmanche dos principais gadgets do mercado, o site iFixit manteve a tradição e fez o procedimento com o mais novo tablet da Apple, o iPad Air 2. Será que o produto, que ficou mais fino do que nunca, é acessível e passou no teste?

Segundo a avaliação, não. A "reparabilidade" do iPad Air 2 é baixíssima devido a alguns tópicos. Para começar, o painel frontal é colado ao resto do dispositivo e é preciso forçar a separação para ter acesso o interior do dispositivo (eles retiram peça a peça para análise, como o sensor do Touch ID e a placa de WiFi). Esse procedimento de separação envolve peças frágeis e aumenta a chance de você quebrar o vidro até durante os reparos mais simples que exijam acesso ao interior do tablet.

Esse problema também aumenta o custo: se o display rachar, a dificuldade em separar o painel frontal é tão grande que o valor de reparos e substituição de peças para que o tablet pareça novo deve subir consideravelmente.

Como ponto positivo, a bateria não é soldada à placa controladora. Uma qualidade intermediária é que a Apple finalmente soldou o vidro com o painel frontal, o que pode simplificar (só um pouco) a abertura do dispositivo.

A nota final do tablet foi de apenas 2 pontos de 10 possíveis e você pode conferir a análise completa do iFixit por aqui. Entre outros testes, o iFixit recentemente também desmontou o iPhone 6 Plus e o iMac 5K.

Cupons de desconto TecMundo: