Não é só no Brasil que a implantação em grande escala do protocolo de roteamento IPV6 está atrasada. Conforme dados de uma pesquisa apresentada na conferência ACM SIGCOMM na semana passada, o padrão IPV6 cresceu nos últimos anos, mas o alcance global ainda deixa bastante a desejar.

Conforme Arstechnica, as informações foram coletadas por várias instituições e universidades de renome, como University of Michigan, Arbor Networks e Verisign Labs. Os cientistas capturaram pacotes de dados aleatórios vindos de todas as partes do mundo e chegaram à conclusão de que a média de utilização do roteamento por IPV6 alcança apenas 0,6% do tráfego mundial.

Seis anos atrás, o IPV6 detinha apenas uma fatia 0,0026%, o que demonstra que o protocolo vem recebendo certa atenção. No entanto, o crescimento do IPV4 não desacelerou, e o iminente colapso pela falta de rotas deve obrigar grandes companhias e governos a tomar medidas mais sérias para acelerar o upgrade.

Um dos maiores inconvenientes na adoção do IPV6 é que muitos aparelhos antigos que estão conectados à internet atualmente são incompatíveis com o padrão, e a sua troca implicaria em grandes custos para muitas empresas.

Cupons de desconto TecMundo: