O famoso Edward Snowden. (Fonte da imagem: Reprodução/Info)

É muito provável que você se lembre do nome Edward Snowden, não é mesmo? Afinal de contas, o norte-americano tornou público documentos que comprovavam iniciativas espiãs do governo dos Estados Unidos — que, por sua vez, se defendeu alegando que estas ações faziam parte da luta contra o terrorismo.

Com isso, pessoas de diversos países ficaram sabendo que o Departamento de Defesa dos Estados Unidos teve acesso às informações de usuários do Facebook e de outros serviços da internet. Por conta disso, Snowden acabou pedindo asilo para a Rússia, que concedeu estadia de no máximo um ano.

Agora, fontes que preferem permanecer anônimas alegam que Snowden começou a coletar dados sobre os planos dos norte-americanos enquanto era funcionário da Dell, em abril de 2012 — ou seja, um ano antes do que foi anunciado como oficial. Na época, o rapaz já prestava serviço para o governo como administrador de sistemas.

E também tem um pouco de mistério

Por conta disso, reforçam-se as suspeitas de como um empregado de baixo escalão conseguiu acessar tantos documentos sigilosos, em um caso que entrou para a história da segurança dos EUA. Dessa maneira, o Departamento de Segurança pretende aumentar a segurança sobre informações consideradas sigilosas.

Além de tudo isso, se a investigação de Snowden, por assim dizer, começou um ano antes do que se imaginava, é provável que ele conte com arquivos bastante comprometedores e que podem ser utilizados como uma “arma secreta”. Contudo, isso é somente uma especulação do que o norte-americano pode estar guardando — e, para deixar a sua opinião, basta postar um comentário.

Cupons de desconto TecMundo: