CEO do YouTube sugere novas funcionalidades utilizando NFTs

1 min de leitura
Imagem de: CEO do YouTube sugere novas funcionalidades utilizando NFTs
Imagem: YouTube

A CEO do YouTube, Susan Wojcicki, sugeriu em uma publicação na última quarta-feira (26) que a empresa está estudando implementar NFTs na plataforma. A medida daria aos criadores de conteúdo uma forma alternativa de monetizar seus vídeos, independente da receita de anunciantes.

De acordo com Wojcicki, eles "estão sempre focados em expandir o ecossistema do YouTube para ajudar criadores a capitalizar em cima de tecnologias emergentes, como as NFTs." A empresa está encarando a Web3 como fonte de inspiração, especialmente em se tratando de organizações autônomas descentralizadas, criptomoedas e NFTs.

Alguns conteúdos já viraram NFT

O YouTube está observando e seguindo o movimento de outras redes sociais, como Twitter, Facebook e Instagram, que já ensaiam introduzir formas embarcadas em suas plataformas para criar e negociar NFTs.

A medida que, em tese, vai facilitar a monetização direta de vídeos, é possivelmente uma forma do YouTube conseguir participação nos lucros dessas negociações, já que alguns conteúdos já viraram NFT e a plataforma não lucrou nada com isso. O vídeo viral Charlie Bit Me, que mostra um bebê mordendo a mão de seu irmão, foi leiloado em formato de NFT por US$ 761 mil.


Ao possibilitar que qualquer usuário crie e negocie NFTs de forma simples e dentro do próprio YouTube, a empresa passa a ter uma nova fonte de receita em potencial, mesmo que taxas de gerenciamento das carteiras sejam baixas.

Além disso, a nova ferramenta pode abrir precedente para termos de usuário atualizados que visem evitar que vídeos ou imagens do YouTube sejam convertidos em NFT e negociados fora de seu ecossistema.

News de tecnologia e negócios Deixe seu melhor e-mail e welcome to the jungle.