Facebook anuncia expansão da rede de cabos submarinos na África

1 min de leitura
Imagem de: Facebook anuncia expansão da rede de cabos submarinos na África
Imagem: 2Africa/Divulgação
Avatar do autor

O Facebook revelou nesta segunda-feira (16) a ampliação do cabo submarino gigante que está sendo construído na África, com o objetivo de levar a internet para uma maior quantidade de pessoas do continente. Com o anúncio, o projeto já tem confirmada a cobertura para um total de 26 países, até o momento.

De acordo com a rede social, a expansão permitirá atender a Seychelles, Ilhas Comores, Angola e a parte sudeste da Nigéria. Os novos territórios se juntam às Ilhas Canárias, que também foram incluídas recentemente no projeto conhecido como 2Africa.

Anunciada em maio de 2020, a iniciativa 2Africa prevê a colocação de 37 mil km de cabos submarinos, fornecendo quase três vezes a capacidade total da rede de cabos que atende à África atualmente. Além do Facebook, fazem parte do projeto empresas como a China Mobile International, Orange, Vodafone, MTN GlobalConnect, WIOCC, Telecom Egypt e STC.

Mapa mostra alguns dos países que serão atendidos pelo projeto.Mapa mostra alguns dos países que serão atendidos pelo projeto.Fonte:  2Africa/Divulgação 

O programa é parte dos planos de longa data de Mark Zuckerberg para liderar o fornecimento de conexões mais confiáveis e velozes no continente. Em 2016, a companhia tinha planos de lançar um satélite que levaria o sinal de internet para toda a região, mas o foguete da SpaceX que transportava o equipamento explodiu na base de lançamento.

Operando a partir de 2024

Ligando a África, a Europa e o Oriente Médio, a nova rede de cabos submarinos liderada pelo Facebook deve ter a construção concluída entre o final de 2023 e o início de 2024. As operações do sistema estão previstas para começar logo em seguida.

Quando concluído, o 2Africa atenderá à demanda crescente por conexões 4G, 5G e banda larga fixa na região, conectando centenas de milhões de pessoas. A expectativa dos responsáveis pelo projeto é fornecer internet rápida para tudo, de streaming de filmes ao envio de mensagens, incluindo também a telemedicina.