Elon Musk pede à Microsoft para trazer o Zune de volta

1 min de leitura
Imagem de: Elon Musk pede à Microsoft para trazer o Zune de volta
Imagem: NBC News/Reprodução
Avatar do autor

O lançamento do Windows 11, ocorrido nessa quinta-feira (24), repercutiu em todo o mundo, como era esperado. Nas redes sociais, não faltaram reações à chegada da próxima geração do sistema operacional da Microsoft, mas uma delas chamou a atenção por envolver o bilionário Elon Musk.

Ao responder uma postagem do CEO da Microsoft Satya Nadella no Twitter, o dono da Tesla fez um pedido inusitado. “Traga de volta o Zune! Está na hora”, escreveu Musk em seu tweet, que até o momento acumula mais de 8,8 mil curtidas.

Na mensagem, o CEO da SpaceX se referia ao Microsoft Zune, um clássico player de áudio e vídeo lançado pela gigante de Redmond em 2006. O aparelho, cuja disponibilidade ficou restrita a alguns mercados, era um concorrente do iPod, da Apple.

Contando com telas de 1,8 a 3,2 polegadas, os primeiros Zune suportavam formatos de áudio e de vídeo como MP3, WMA, MPEG-4, WMV etc. Eles também permitiam a visualização de fotos e traziam rádio FM, além de outros recursos, contando com armazenamento interno a partir de 4 GB.

Saindo de linha

Assim como aconteceu com vários outros media players lançados na primeira década do século XXI, o Zune ficou para trás com a ascensão dos smartphones. A chegada de celulares com maior capacidade de armazenamento fez grande parte dos usuários aposentarem os tocadores de MP3.

Para complicar ainda mais a situação desses clássicos dispositivos, os serviços de streaming de áudio trouxeram uma nova forma de consumir música. Em vez de baixar os arquivos e armazená-los no player, passamos a ouvir as faixas online, diretamente no celular.

O Zune ainda resistiu por algum tempo, chegando a ganhar novas versões e a evoluir para uma plataforma de música digital, em serviços como Xbox Music e Groove Music. Em 2011, porém, os players da linha foram descontinuados pela Microsoft, enquanto a versão online do serviço funcionou até 2015.

Elon Musk pede à Microsoft para trazer o Zune de volta