Imagem de: Chile também vai usar equipamento 5G da Huawei

Chile também vai usar equipamento 5G da Huawei

1 min de leitura
Avatar do autor

Quem acompanha as notícias certamente se lembra da briga entre Estados Unidos e Huawei, que tem dividido a opinião de alguns países em relação à fabricante chinesa. Entretanto, muitos demonstram apoio à empresa e confirmam que vão usar seus equipamentos, como é o caso Brasil e, agora, do Chile, que se posicionou favorável aos itens da marca.

Durante uma reunião do G20, Rodrigo Yanes Benitez, vice-ministro de comércio do Chile, revelou que o país não vai excluir os equipamentos 5G da Huawei em suas redes de telecomunicação.

“Sabemos das preocupações que alguns parceiros de comércio têm [em relação a usar equipamentos da Huawei]. Ouvimos cada um deles, e o Chile, apesar de ser pequeno, é bastante competitivo e tem uma economia aberta. Além disso, não vamos marcar a companhia em uma lista negra por conta de um país e excluí-la da construção da nossa rede 5G”, ressaltou o vice-ministro do comércio.

Efeitos da guerra comercial

Ele também revelou que a briga entre a empresa chinesa e os Estados Unidos acabou influenciando o preço do cobre, um dos principais produtos de exportação do Chile e bastante utilizado pelo país asiático (que inclusive é um dos maiores importadores deste material).

Vale lembrar, além dos dois países da América do Sul, a lista de nações que não têm planos de banir a Huawei incluem França, Alemana e Reino Unido. A última, aliás, chegou a realizar a primeira transmissão ao vivo usando 5G graças a um equipamento da marca chinesa.

Comentários

Conteúdo disponível somente online
Veja também
Chile também vai usar equipamento 5G da Huawei