Startup traz ao Brasil 'maionese' criada com ajuda de IA e itens vegetais

1 min de leitura
Imagem de: Startup traz ao Brasil 'maionese' criada com ajuda de IA e itens vegetais
Avatar do autor

A NotCo é uma companhia chilena alinhada com os novos tempos. A startup chilena usa uma inteligência artificial própria para recriar alimentos que normalmente usam ingredientes de origem animal, mas somente com vegetais. A busca por um modelo mais sustentável e saudável, com apoio da tecnologia, tornou a iniciativa um sucesso e agora seus produtos chegam ao Brasil.

IA usa aprendizado de máquina para pesquisa combinações de 30 mil plantas em nível molecular

O carro-chefe é a NotMayo, maionese sem ovo feita com grão de bico, óleo de canola, semente de mostarda e vinagre de uva. O produto faz tanto sucesso que alcançou 10% do mercado no seu setor e chamou a atenção dos grupos de investidores The Craftory, Bezos Expeditions (do bilionário Jeff Bezos, da Amazon) e Kaszek Ventures.

Com uma segunda rodada de injeção de verba, no valor de US$ 30 milhões, a NotCo chega ao Brasil com um plano de expansão que inclui a vinda de novos produtos, a exemplo do NotMilk do NotIceCream — como os nomes indicam tratam-se de versões de leite e sorvete, feitos de vegetais.

notcoFonte: NotCo

“O mercado brasileiro, o maior da América Latina, é mundialmente conhecido por sua criatividade e capacidade de inovação, o que torna o país um ambiente propício para a revolução que buscamos”, diz o fundador e CEO Matias Muchnick.  A empresa se prepara também para estrear na Argentina, no México e nos Estados Unidos.

Giuseppe, o "chef algoritmo"

Quem desenvolve as receitas da NotCo é um algoritmo especialmente desenvolvido para cruzar as bases de dados de matérias-primas — o “chef” Giuseppe, como foi carinhosamente batizado. A inteligência artificial usa o aprendizado de máquina para buscar e avaliar 30 mil plantas cadastradas em seu sistema e em seguida os resultados são analisados em nível molecular.

Dessa forma, o Giuseppe é capaz de encontrar substitutos vegetais para os ingredientes animais, reproduzindo com fidelidade o sabor, a aparência, o aroma e a textura dos itens originais. Um exemplo disso é o “leite de vaca” reproduzido a partir de repolho e abacaxi.

notcoFonte: NotCo

“Queremos mostrar para o mercado que é possível fazer diferente, sem sacrificar os hábitos alimentares da população. Ninguém precisa deixar de comer o que gosta para abraçar a própria revolução. Pensamos inovação, a partir da maneira como os alimentos são produzidos, e não a partir do desenvolvimento de novos produtos.”

Comentários

Conteúdo disponível somente online
Startup traz ao Brasil 'maionese' criada com ajuda de IA e itens vegetais